Um novo começo, bienal do livro 2012 e promoção

Bom, antes de mais nada, acho legal eu me apresentar. Meu nome é Isadora, tenho 18 anos e estou na faculdade cursando Letras – Habilitação Tradutor e Intérprete. Eu tinha um blog e era staff do site oficial da Anita Blake. Vocês vão me ver uma ou duas vezes por aqui no blog, falando – obviamente – sobre livros.  Bom, chega de apresentações (porque eu sou péssima nisso) e vamos ao que interessa!

No dia 07/08 eu encarei o desafio de ir trabalhar na bienal 2012 e eu sinto dizer para vocês,  trabalhar na bienal não é tão glamoroso quanto todo mundo pensa.  O pessoal da organização (da bienal e não do estande) é na verdade verdade o pessoal da desorganização. Quem é expositor não tem preferência pra nada, não pode pegar aquele ônibus gratuito primeiro, não pode ir na frente das pessoas nas filas da praça de alimentação (sendo que todo mundo sabe que nós só temos 1 hora para comer. E todos os dias, sim TODOS OS DIAS, eles abriram a bienal 30 minutos mais cedo, e os nossos queridos leitores encontravam tudo bagunçado, sujo e fora do lugar.

Apesar desses pesares, eu tive ótimos momento com a editora Record. O pessoal de lá é super simpático e eu adorei trabalhar com a maioria. O pessoal que estava na luta comigo para atender  leitores furiosos  (e alguns bem mal educados) e com sede de conhecimento,  eram umas fofas (sim trabalharam só mulheres no meu turno… fazer o quê?) e o resto do pessoal… Bem, vocês que já trabalham devem saber que sempre rola uma desentendimento em áreas diferentes, então vamos dizer que as atendentes e as caixas não se falavam muito.

Bom, agora eu vou fazer como se fosse um mini diário e contar tudo para vocês que teve de mais importante naquele dia.

Dia 8/08: Todo mundo sabe que os livros não se colocam no lugar, então lá fui eu carregar caixa e colocar os livros nas prateleiras. Carregar caixa e colocar livros nas prateleira. Carregar caixas e colocar nas prateleiras. E isso se repetiu das 10h até 17h, tudo no lugar para receber vocês, meus caros leitores.

Dia 9/08: Primeiro dia da bienal e eu digo uma coisa, quem não veio nos dois primeiros dias perdeu uma grande oportunidade de passear com calma e poder ver tudo sem aquele tumulto. Foi um dia meio morto, no final nós mais ficamos arrumando as prateleiras do que outra coisa… Ah! E a Patricia Barboza, autora de ‘As Mais’ estava lá para divulgar seu livro dar autógrafos.

+ Tinha uma bancada muito mágica que tinha livros por 10 reais!!

Dia 10/08: Um dia calma, porém vieram algumas excursões escolares, então nem foi tão calmo assim… Ah, fora a menina que chorou porque a biografia do One Direction não tinha chegado ainda. aff Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 11/08: Sábado, o dia da semana que mais lota a bienal. Muita gente procurando coisa, tirando tudo do lugar e não colocando de volta, e me xingando porque os livros estavam caros, mas  PQP não sou eu que coloco o preço nos livros, e depois tinha o desconto progressivo. Ah, e nesse dia teve a Cecily a autora do GG estava lá para uma sessão de autógrafos e todos os livros dela estavam com 30% de desconto! Nem preciso dizer que o povo se jogou nos livros dela e teve uma fila IMENSA só por alguns minutinhos para pegar o autógrafo dela e tirar uma foto. (agradeço novamente o Gabriel que conseguiu para mim o autógrafo dela no meu Com Louvor). Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 12/08: Dia dos pais, vocês não queriam que a bienal fosse movimentada nesse dia, queriam? Só uma menina maldita que me parou falando que os livros eram caros e teve a CARA DE PAU de ir falar com o Adriano (ele trabalha na Record) e falar a mesma coisa pra ele. Que menina folgada, não quer o livro, coloca de volta no lugar e vai embora bitch.

O Carlos Ruas, autor de Boteco dos Deus estava lá, para uma breve, porém movimentada sessão de autógrafos. Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 13/08: Dia de semana normalmente é dia de excursão escolar, foi tudo bem calmo e eu me surpreendi como os adolescentes gostam de ler (quem disse que o jovem não gosta de ler mesmo?) E finalmente (ou não) a biografia do One Direction chegou. Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 14/08: Excursões escolares e gritaria por causa do One Direction. Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 15/08: Mais excursões escolares e mais gritaria por causa do One Direction. E mais da Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 16/08: Mais excursões escolares e mais gritaria por causa do One Direction. Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 17/08: Mais excursões escolares e mais gritaria por causa do One Direction. E começando a dar graças a Deus que a bienal já estava acabando. Super cansada. Isso fora a Patrícia Barboza que foi lá para divulgação do livro “As Mais”.

Dia 18/08: Fernando Henrique Cardoso foi lá no nosso estande, e pelo que eu vi dele, eu tive a impressão… tive é impressão nenhuma, não vi o cara, na verdade não vi ninguém que foi naquele estande! Ah! E a Patricia Barboza (autora de ‘As Mais’) estava lá.

Dia 19/08: FINALMENTE ÚLTIMO DIA. Cheguei de manhã comemorando e estava super feliz. Dei saltinhos de felicidade o dia todo.

O Mauricio de Souza estava lá e eu consegui ver um pouquinho dele, ou melhor, das costas dele. Os autores do livro Senhores do Castelo também deram uma passadinha por lá (mas antes do Mauricio) e logo depois o Carpinejar apareceu por lá com as suas unhas pintadas de amarelo! Quem também estava lá era o Eduardo Sphor, que autografou os meus livros lindo e agora eu não empresto pra mais ninguém. E com ele estava o Fábio Yabu, autor de ‘A última princesa’. Ah! E a Patricia Barboza estava lá também. Fechando a Bienal com chave de ouro.

Só tenho duas conclusões a tirar dessa bienal, a primeira é que a Patricia Barboza amou o nosso estande e por isso tava lá todos os dias e a segunda é que o povo é mal educado que não sabe colocar o livro de volta no lugar e só sabe reclamar.

PROMOÇÃO DE MARCADORES

A promoção é super fácil, leia o post, responda nos comentários: “Qual autor estava todos os dias no estande da Record?” e tweet essa frase: “Eu respondi a pergunta e quero ganhar os marcadores que o @blogdasresenhas está sorteando http://kingo.to/1aHy”

A promoção vai até o dia 5 de setembro e o vencedor será anunciado no dia seguinte.

– Regras:

*Tem que residir no Brasil;

*Responder corretamente a pergunta (fala sério gente, é fácil, quem leu o posto sabe.);

* Retwittar a frase;

*E sim, eu vou conferir para ver se a pessoa comentou e retwittou antes de anunciar o vencedor;

O Kit contém marcadores, livretos e um cupom de 25% de desconto para o Grupo Editorial Record.

Este é o kit!

Boa sorte a todos!

Anúncios

Promoção Animais Fantásticos – Segunda Temporada

Chegamos ao post número 28 do Animais Fantásticos com muito o que contar de seres mitológicos. A coluna que atraiu leitores desde seu primeiro artigo, escrita pelo Henrique, irá tirar férias agora em Julho e passar por uma reorganização para começar novamente em Agosto, com outra frequência e mais temas legais. Como esse tem sido o problema da elaboração dos post – os temas – eu e o Henrique bolamos uma promoção para reunir sugestões de criaturas fantásticas e ainda fazer vocês ganharem com tudo isso.

A promoção consiste no preenchimento de um formulário onde vocês sugerem uma ou mais criaturas do mundo da fantasia ( porém sempre contando uma participação no sorteio, mesmo que você esteja sugerindo mais de uma criatura ). Só não valem criaturas já citadas nas edições anteriores. Para verificar sobre o que o Henrique já falou por aqui, visite o arquivo da coluna. Cada pessoa que indicar uma criatura está concorrendo ao livro Lendas, terceiro volume da coleção de mitologia da Super Interessante. Confira mais sobre o livro. Vocês podem participar até o dia 10 de Agosto, quando faremos o sorteio.

Para participar, é só preencher o formulário da promoção.

>> Formulário de sugestão

Boa Sorte!

Resultado da Promoção “Os Deuses Gregos vão bagunçar minha casa”!

Sorteio:

Confira a lista onde os participantes foram colocados de forma aleatória:

O número sorteado foi o 29.

A ganhadora é a Maressa Arrais Galeano! Parabéns! Você vai levar para casa um exemplar de Os Infinitos! Entre em contato com blogdasresenhas@gmail.com com seu endereço completo para que possamos lhe enviar seu prêmio 🙂

Concurso Cultural:

O ganhador é o Fabiano Bonito Ferreira. Parabéns! Estaremos entrando em contato por email! Confiram o texto do Fabiano abaixo:

Era para ser um almoço normal de domingo. Havia eu, minha mãe, meu pai, minha irmã, minha avó, meu tio, minha tia, meu primo e minha amiga, Julyanne. Como sempre, ao colocarem as comidas na mesa a confusão se fez. Era o arroz caindo no chão, as batatas voando pela cabeça das pessoas, os talheres que não paravam e as bocas que nem fechavam direito, tamanha a quantidade de comida.

Estávamos quase partindo para a sobremesa quando a campainha tocou.  Zeus, Hera, Hades, Perséfone, Afrodite, Éris, Apolo, Ares e Eros. Eles estavam lá, com roupas casuais, esperando o convite para entrar. QUEM se recusa a receber Deuses (mesmo eles sendo tão encrenqueiros)? Ninguém, é claro.

Hera trazia nas mãos um pudim adornado com chantilly e morangos. Éris trazia maçãs, e Perséfone por sua vez, trouxe uma cesta com os milhos mais amarelos que eu já tinha visto. Eles entraram e quiseram se sentar. Na mesa mal cabiam todos da minha família, quanto mais Deuses penetras! Então Zeus, em um estalar de dedos, aumentou a mesa e fez aparecer cadeiras. Ninguém esperava acontecer alguma confusão. Como disse, parecia um almoço normal de domingo, dessa vez com a presença ilustre de Deuses.

A briga começou com Afrodite, que com sua imensa beleza acabou fazendo meu pai e meu tio literalmente babarem sobre a comida. Minha mãe e minha tia obviamente não gostaram (o encanto de Afrodite não funcionou em mim, visto que ela não consegue enfeitiçar adolescentes). Elas começaram a discutir, e Éris pulava na cadeira de tanta animação. Deusa da discórdia, vai se esperar o quê?

Minha mãe foi buscar o frango, enquanto minha tia ainda brigava com meu tio. Hades estava tendo altos papos com minha avó. Eles conversavam sobre programas de auditório e competições de canto. Não entendo por que falam tanto mal de Hades. Ele se mostrou bem caseiro e tranquilo, comendo pouco e com etiqueta.

Meu primo e minha irmã corriam de um lado para o outro com o arco e flecha de Eros, que já estava ficando preocupado com aquela situação. Zeus, sentado na ponta, comia feito um boi que ficara perdido durante dias infinitos no deserto, sem comida nem água. Eu jurava que Zeus ia terminar as comidas e começar a comer as cadeiras, tamanha era sua voracidade ao devorar o frango inteiro com apenas duas mordidas. Hera, sentada ao lado dele, apenas revirava os olhos de cinco em cinco minutos, com certeza se arrependendo do casamento imortal.

Zeus – já no décimo prato – irritou Hera, que começou uma discussão. O problema de Hera era que a cada discussão ela ressuscitava todos os problemas antigos. Ela trouxe à mesa desde Hércules até Leda, passando por outros inúmeros nomes que ninguém conseguia entender (Hera ao se irritar falava tão rápido que até as nuvens do céu se tremiam).

Enquanto isso, Perséfone se irritava com meu tio, que queria porque queria a receita dos milhos extremamente amarelados e suculentos. Ele a irritou tanto que ela fez com que nascessem pipocas em seu cabelo. Ele correu para o banheiro com a cabeça estourando pipocas (confesso que não resisti e comecei a rir).

Apolo continuava quieto desde a hora que tinha sentado. Estava lá perto da janela, com o cabelo alaranjado reluzindo a luz do sol e o rosto bronzeado brilhando. De vez em quando abria os olhos, olhava a bagunça e fazia uma cara de quem não ia ao banheiro há dias. Fechava os olhos novamente e voltava ao sorriso bronzeado e brilhante.

A discussão de Hera e Zeus continuava, e Eros já voava pela casa desesperado atrás de seu arco e flecha (que minha irmã e meu primo haviam escondido na churrasqueira). Minha amiga, a única que parecia estar calma, começou a brigar com Ares (justo com quem)! Eles começaram a discutir estratégias, força, coisas assim, e quando ela descordou dele  os dois começaram a brigar. Ares não passa de um garotinho mimado que precisa ouvir não de vez em quando. Meu tio e minha tia ainda discutiam, enquanto Afrodite estava sentada bem ao lado deles, mirando tudo com seus grandes olhos turquesa.

Eu sabia que a situação ia piorar quando minha mãe se estranhou com Éris. A Deusa queria porque queria colocar as maçãs que ela havia trazido à mesa, mas minha mãe havia feito uma compra gigante de frutas, a maioria de maçãs, e tinha de usá-las naquele domingo!

Foi nesse momento que os Deuses e minha família pararam de brigar. Éris estava lá, e todos já conheciam a fama dela de desordeira. De tanto Zeus arrotar arrotos elétricos com som de trovão, Éris acabou confessando. Ela havia feito com que cada um comesse um pedaço de uma maçã que ela trouxe. Uma maçã da discórdia, que dorme o lado bom da pessoa e deixa o ruim (por isso tantas discussões).

Zeus se estressou muito e a arrastou pelo braço até uma nuvem escura e grande (talvez uma prisão ou sala de cócegas). Antes de sair voando ele ainda agradeceu a comida, e principalmente o frango. Hera saiu atrás dele, ainda falando os nomes das amantes (vai passar a eternidade falando esses nomes). Apolo apenas balançou a cabeça e em um brilho solar desapareceu. Afrodite pediu uma carona, mas devido o olhar intensamente assassino de minha tia ela teve de ir de táxi (apenas Afrodite estava morando na Terra, no centro da cidade de São Paulo). Ares saiu bufante, pisando firme e com os pulsos fechados. Havia perdido sua lança para a Ju numa competição de dominó. Um cavalo de fogo surgiu do nada e o levou para bem longe. Hades se despediu tristemente de minha Avó, mas disse que voltava! Uma sombra negra surgiu no chão e ele afundou junto com Perséfone. Restava apenas Eros, ainda correndo pela casa atrás do arco e flecha

Eros agradeceu tudo (o único educado e com etiqueta sempre foi ele) e foi embora, batendo suas asinhas douradas no ar. O que ele não sabia era que meu primo e minha irmã haviam escondido uma das Flechas do Amor (que mais tarde foi usada para fazer meus tios calarem a boca).

E esse foi o meu super comum jantar de domingo, onde eu tive a ilustre presença dos calmos e nada encrenqueiros Deuses Gregos.

Super bacana, não?

Para quem não ganhou, não desanimem! Teremos mais promoções em breve 😉

Promoção “Os deuses gregos vão bagunçar minha casa!” – Concorra a 2 exemplares do livro “Os Infinitos”

[ATENÇÃO: A PROMOÇÃO TEVE SEU TEMPO ESTENDIDO]

O Blog das Resenhas e a Editora Nova Fronteira trazem a vocês uma promoção super bacana. Os participantes irão concorrer a 2 exemplares do livro Os Infinitos, podendo escolher sua forma preferida ( Concurso cultural ou Sorteio ) ou ainda participar por ambos os modelos. Mas, antes de apresentarmos as regras, vamos conhecer um pouco mais sobre esse livro que vocês podem ganhar.

Num preguiçoso dia de verão, o velho Adam Godley, um renomado matemático, está no seu leito de morte cercado por sua família. O filho Adam, que luta para manter seu casamento com uma bela atriz, a esquisita filha Petra de dezenove anos de idade temerosa pelo inevitável, a esposa Ursula, cujas relações com os filhos é considerada no mínimo tensa e finalmente o jovem namorado de Petra, certamente mais interessado no pai do que na filha durante a visita inoportuna.

No entanto a família Godley não está sozinha em sua vigília. Em torno deles pairam deuses maliciosos e irônicos, entre eles, Zeus, que está de olho na jovem nora de Adam Pan, que tomou a forma de um velho e indesejável conhecido, e o genial e onisciente narrador Hermes, que bem define o grupo ao afirmar “também podemos ser mesquinhos e vingativos, exatamente como vocês, quando somos levados a isso”.

Enquanto o velho Adam deixa para trás seus dias no plano terreno, esses seres sobrenaturais começam a causar confusão com consequencias por vezes inesperadas.

Os infinitos traz uma narrativa criativa e lúdica, rica e ao mesmo tempo sutil que apresenta um olhar sarcástico sobre o ser humano. Um incrível romance de um dos mais expressivos autores da atualidade.

Sorteio

Para concorrer a 1 exemplar do livro Os infinitos, você deve:

1) Seguir a editora no twitter ( @ednovafronteira)

2) Seguir o blog no twitter ( @blogdasresenhas )

3) Curtir a página da editora no facebook

4) Curtir a página do blog no facebook

5) Comentar no post indicando que está participando da promoção com seu nome completo, usuário de twitter e facebook

O sorteio será realizado no dia 07 de Julho e publicado no blog junto com o resultado do concurso cultural. Os comentários serão todos publicados aleatoriamente numa lista – a ser divulgada em nossas redes antes do sorteio e nos resultados, após o sorteio – e a partir dessa listagem faremos o sorteio pelo Random.org. Os ganhadores serão contactados pelas redes que indicarem pelos comentários. Perfis de promoção serão desclassificados. Esta promoção só permite participantes com endereço de entrega no Brasil.

Concurso Cultural

Conte-nos como os deuses do olimpo vão virar seu lar de cabeça para baixo e concorra ao livro Os Infinitos, de John Banville.

Todos conhecem os grandes deuses do Olimpo, não é mesmo? Dotados de diversas habilidades e com variadas personalidades, só um fator não escapa a essas figuras: o caráter humano. Apesar de serem poderosas entidades, eles sentem ciúmes, inveja, raiva, tristeza, alegria e compaixão exatamente como nós. As consequências que podem ser um pouco catastróficas: Você se acha cruel puxando os cabelos da amante de seu marido? Hera as transformava em animais por toda a eternidade.

Invente sua história e escreva um pequeno texto em formato de conto ou crônica sobre como os deuses gregos fizeram zona na sua casa. Fale das pessoas com as quais eles se envolveram, parentes com os quais eles brigaram, amigos que eles fizeram etc. Agora eles estão no seu meio familiar com direito a alguns acessos daquelas pragas e maldições que eles sabem muito bem rogar. Traga parentes distantes que você considera interessantes, uma tempestade que prendeu todos em casa, um amigo que ficaria bem legal no meio da bagunça, você é o autor, faça o que for preciso para tornar tudo bem divertido.

Para participar, você deve seguir a editora Nova Fronteira (@ednovafronteira) e o Blog das Resenhas ( @blogdasresenhas) no Twitter e curtir as páginas de ambos no facebook ( https://www.facebook.com/EditoraNovaFronteirahttps://www.facebook.com/blogdasresenhas ). O envio do conto/crônica deve ser feito através do email blogdasresenhas@gmail.com com o assunto Concurso Cultural “Os deuses gregos vão bagunçar minha casa!”. O corpo do email deve conter seu nome completo, usuário de twitter e usuário de facebook ( pelos quais você deve estar seguindo e curtindo a editora e o blog ). O texto deve estar anexado ao email em formato doc. . Seu conto/crônica deve ter no máximo duas páginas – não há um mínimo, fica a seu critério e ao quanto você conseguir criar.

Os textos poderão ser enviados até o dia 2 de Julho e o resultado será divulgado no dia 7 de Julho. O conto/crônica vencedor será publicado no blog com os devidos créditos ao ganhador, que será contactado a fim de receber um exemplar do livro “Os Infinitos”, de John Banville. Caso outros contos/crônicas chamem a atenção, eles serão premiados com marcadores e livretos, podendo aparecer no blog por uma edição do Oficina Literária, com devida permissão dos autores.

Sorteio extra!

E essa é a parte que todos ganham! Se alcançarmos 110 participantes em qualquer dos modelos de promoção, sortearei entre todos os inscritos, incluindo os ganhadores, 1 exemplar de Te amo, Te Odeio, Sinto tua Falta! O livro é usado, mas está em perfeito estado. Confira as fotos ( foto 1, foto 2 e foto 3). Por tanto, não deixe de divulgar a promoção no twitter, facebook e contar para seus amigos. Caso esse número de participantes seja alcançado, o sorteio do livro extra será feito um dia após o resultado da promoção.

Resultado da promoção “Marcadores da ID”

O sorteio saiu um tanto tarde, mas cá estamos com nosso vencedor. Quem leva para casa dois marcadores de O que aconteceu com o adeus e Monster High 4 é…

Leonice Campelo

Parabéns, Leonice! Entre em contato pelo email blogdasresenhas@gmail.com com seu endereço completo para que possamos lhe enviar seu prêmio!

Confiram o link do sorteio: http://sorteie.me/fb/fh6

Aos que participaram mas não foi dessa vez, não desistam! Tem duas promos rolando (  Promoção Shadowspell e Promoção O Rosto que Precede o Sonho ) e algumas outras por vir bem em breve…

Promoção “O rosto que precede o sonho”: Concorra ao novo livro do escritor Maurício Gomyde

O autor Maurício Gomyde publicou ano passado o livro Ainda não te disse nada, que ganhou resenha e promoção aqui no blog. Ele também é autor do romance O Mundo de Vidro. Em Agosto, Maurício estará publicando seu novo livro, o qual ele liberou as possíveis capas e a sinopse para seus blogs parceiros na semana passada. Possíveis capas? Isso mesmo! O autor tem três possíveis capas para sua obra a ser publicada e quer a ajuda dos leitores do blog para escolher uma! E o melhor: ajudando a escolher a capa, você concorre a um exemplar de cada livro seu escrito, incluindo este novo que sai em Agosto! Gostou? Então confira as regras abaixo e boa sorte!

Regras:

1) Deixar um comentário neste post dizendo “Participando”.

2) Preencher o formulário no blog do autor.

Você pode preencher o formulário uma vez por cada blog que participar. Ou seja, passe nos outros blogs que aderiram a promoção ( podem ser vistos o blogs participantes no formulário ) e preencha o formulário de novo seguindo as regras do portal que visitou. Serão 20 boxes ( com os três romances ) sorteados em Agosto, por tanto, há grandes chances de você sair ganhando nessa 😉

A capa escolhida e os 20 ganhadores serão divulgados no dia 21 de Maio.

Para visualizar melhor as capas, confira links para as imagens em alta resolução:

Capa 1

Capa 2

Capa 3

E nada melhor do que ler a sinopse em primeira mão para sentir um gostinho do livro, não? Confira:

Sinopse de O Rosto que Precede o Sonho:

Os sinais que ele não percebeu, no dia do acidente, poderiam ter evitado que seus pais entrassem naquele avião. Tempos depois, algo inesperado mudou o rumo das coisas, e ele, então, passou a esperar o dia em que os sinais voltariam…

Tomas Ventura levava uma vida quase perfeita, cercado por tudo que sempre quis: um violão, um telescópio, muitos discos bons, amigos, um emprego de sonhos e uma casa que flutuava.

Mas no dia em que recebeu a proposta de trabalho da sua vida, o convite para participar da trilha sonora de um grande filme de Hollywood, ele decidiu dizer “não”.

Até que dois sinais, os olhos cor de mel daquela menina, mostraram-lhe que ainda havia motivos para seguir em frente…”

Boa Sorte!