Promoção “Um romance para recordar”

Passou domingo, dia dos namorados, e está terminado nosso festival em homenagem aos romances em geral. O que acharam ? E, se ainda não viu nosso apaixonante conteúdo, não perca tempo ! Veja todos os posts publicadas na semana passada ( Categoria Festival Romances para recordar ). Mas, como um festival tão legal como esse ficou não poderia terminar sem uma promo, venho aqui com um sorteio super fácil do livro . Tudo o que você tem que fazer é acessar a página do sorteio no Facebook ( tendo que curtí-la ) e clicar em quero participar que você já estará concorrendo ao livro “Um amor para recordar”, da editora Novo Conceito. Simples, não é ?

O resultado sai no dia 15/07/2011.  Boa sorte a todos !

Indicações de Filmes Românticos

Com ou sem namorado(a), todos se adaptam ao clima. E o clima da semana – além de tensão por causa da UERJ – é de romance, por conta do dia dos namorados. E esse clima não poderia deixar de chegar ao blog, que comemora o dia dos namorados com posts especiais. Ontem tivemos a resenha de Um amor para recordar e hoje venho com dicas de filmes para alugar ou reservar na televisão para assistir no domingo – com ou sem companhia. E se tiver um tempinho entre as sessões de pipoca, não deixe de participar da nossa promoção, que vai ao ar no próprio dia 12. Aproveite nossas dicas e bons filmes !

Brilho de uma paixão – Fanny é uma jovem um tanto ousada que gosta bastante de moda, fazendo diversos modelitos em pleno século XIX. Ela acaba conhecendo o excêntrico poeta inglês, John Keats, por quem se apaixona e se envolve numa cativante e conturbada relação amorosa. Assista o trailer abaixo:

PS.: Eu te amo – Holly perde seu marido, Gerry, e sua morte a  faz extremamente triste. Ela não consegue seguir em frente, tocar novamente sua vida. Para lembrar de bons momentos de seu passado e finalmente voltar a viver, ela recebe cartas que ele escreveu antes de morrer, recoradando de seu romance com Gerry e podendo, aos poucos, dar pequenos passos até se livrar de toda a tristeza e angústia que carrega.

Um amor para recordar  – Landon tem sua vida de encrenqueiro toda transformada quando passa a conversar com a religiosa e benfeitora Jamie, com quem irá embarcar num emocionante e inesquecível romance.

(500) dias com elaLeia a resenha já publicada no blog. Tom se apaixona perdidamente por Summer, uma jovem linda e encantadora, que, apesar de tudo, não se dá bem com relacionamentos sérios e não acredita em amor.

Vestida para casar  – Jane é sempre a dama de honra, nunca encontrando uma história de amor para si própria. Ela nutre sempre uma paixão que não se realiza, acabando por comparecer no casamento. Seu chefe, por quem ela é apaixonada, está para se casar com sua irmã mais nova. Ela perderá mais uma chance de ser feliz ou pensará em sua própria felicidade dessa vez ?

Gostaram das dicas ? Já assistiram algum ? Comentem 🙂

Resenha: Um amor para recordar

Esse foi o primeiro livro que li do tão aclamado escritor americano Nicholas Sparks. Conhecido por seus romances de fazer os corações suspirarem, Sparks já escreveu vários livros de romance, dos quais muitos viraram best sellers e tiveram adaptações para o cinema. Confesso que tinha um preconceito quanto a seus livros, que pareciam muito perfeitos pelo que todos falavam. Ficava sempre com o pé a trás quando via um livro dele, mesmo ouvindo todo mundo falar bem de suas histórias. Mas, há sempre aquelas coisas que a gente fala sem ter muita noção e, quando analisa o que realmente falamos, mordemos a língua. Um amor para recordar não é só um livro de romance com uma história comovente, tal como é o filme. O autor busca descrever a história da melhor maneira possível, nos prendendo ao que se passa pela vivacidade das cenas e de seus personagens. Uma narrativa realmente interessante, que cativa o leitor pela maneira que se projeta à medida que lemos. E a história não perde para o texto, que extremamente emocionante e memorável. Junto com Landon Carter, voltamos aos anos 50 para descobrir que o amor nasce nas situações menos esperados, no meio dos casais menos previsíveis, mas que mesmo assim, pode ser lembrado e preservado por muitos e muitos anos.

Landon Carter já é um senhor e, nos diz que irá nos contar uma história com qual iremos rir, depois chorar, mas nada nos esconderá. E a partir daí, voltamos no tempo, quando ele tinha 17 anos de idade. Landon era o adolescente encrenqueiro da época, que influenciado por seus amigos, adorava comentar maldades a respeito de outros, comer amendoins no cemitério à noite e não levar nenhuma responsabilidade escolar a sério. Nada tão grave para alguém de agora, mas naquele tempo, estas eram atitudes ousadas. Sua vida é confortável por causa de seu pai, que é rico, apesar de bem ausente, deixando-o sempre sozinho com sua mãe. Mas, mesmo este aparecendo só às vezes, exigi-lhe algumas coisas, tal como entrar para uma faculdade que um filho de político entraria. E, para isso – já que não cumpri com muitas obrigações da escola – ele acaba tendo que fazer uma atividade extra ( e mais algumas coisas ), encontrando o teatro como a solução. E, é dentro desse grupo, que no final do ano apresentará uma peça, que as coisas começarão a mudar para Landon.

A membra mais animada do grupo de teatro é Jamie, a filha do reverendo. Solitária e bondosa, ela carrega sempre uma Bíblia, usa saias xadrez com blusões diariamente e pratica muitas boas ações, como cuidar de órfãos ou de qualquer outra pessoa que precise de ajuda. Ainda tentando conquistar uma vaga na universidade que seu pai deseja, Landon deve ir ao baile e, sem nenhuma menina disponível, ele só tem uma opção: Jamie.

Os dois aproximam-se com o passar do tempo, sendo esse processo bem lento. E isso não é nem um pouco ruim, pois vemos como o romance entre os personagens é construído, indo bem aos pouquinhos. Nada daqueles romances relâmpago nos quais você nem sabe de onde veio.  No livro, o autor nos explica como os sentimentos se alteram e o que os fez mudar.

Mas Jamie esconde um segredo de Landon, fazendo o garoto perceber que a partir do momento que ficaram juntos, nada será como antes, nunca mais.

Quem assistiu ao filme e curtiu, deve gostar muito do livro, que é mais detalhado, além de explorar mais o romance entre os jovens. Espero ler mais livros de Sparks daqui para frente, visto que superei meu preconceito. Um amor para recordar é romântico na medida certa, sem muito chamego, pois o relacionamento amoroso em si começa mesmo depois da metade do livro. É uma história extremamente comovente para se ler mais de uma vez – e refletir bastante mesmo depois de ter lido a última página.