Resenha: O Nome do Vento

O Nome do Vento é o primeiro de três livros (que falam sobre três dias) em que Kvothe conta sua história a um cronista. Essa história é de um grande herói como aqueles das músicas dos bardos, mas no primeiro livro não chegamos a conhece-lo. É que o Kvothe está escondido como um simples hospedeiro e foi se esquecendo quem realmente era, então no presente vemos apenas sombras de quem um dia ele foi. Já no passado, ele está contando o início de sua vida (quando era criança e adolescente), então o que vemos é ele em formação. Ou seja: Em “O Nome do Vento” vemos as bases tanto no presente quanto no passado para descobrir quem o tal grande Kvothe realmente é.

Eu falo isso porque eu lia sinopses e resenhas do livro imaginando um grande herói e aventuras surpreendentes, mas não é exatamente isso que encontramos. Não que o livro tenha me decepcionado.

Nós conhecemos três momentos da vida dele: quando ele vivia em uma trupe itinerante com os pais e começou a aprender simpatias; quando ele enfrentou a vida nas ruas de uma cidade cruel e virou uma espécie de animalzinho; e quando ele vai para a Universidade, começa a estudar, a criar a própria fama, a arranjar inimigos, a descobrir o mundo e ainda se apaixona.

A primeira parte vai meio devagar, mas o estilo de escrita do autor é atraente e você fica curioso para saber onde aquilo vai dar, já que está começando a conhecer o mundo de Kvothe.

Na segunda fica bem mais lento e confesso que tive que me forçar a ler um pouco. Como eu disse, ele é tipo um animalzinho e não pensa, vive por reflexos e “apaga” quem era. Então é um pouco cansativo e sem perspectiva, mas não ruim quanto à qualidade do livro. É só que é um momento ruim para o personagem e, portanto, difícil de gostar.

Já a terceira parte é a maior e mais legal, como você deve ter imaginado sozinho. É legal que nós vemos um Kvothe já mais crescido, precisando lidar com a pobreza para avançar nos estudos. Essa necessidade do personagem é o que motiva todo esse trecho e faz com que a história se desenvolva em mil maneiras, porque é assim que ele arranja inimigos, ou que enfrenta alguns problemas com professores. É por causa disso que ele acaba encontrando a música. E através da música que ele encontra a garota.

Às vezes me lembra a Harry Potter, pelo jeito da Universidade, mas o mundo é muito mais aberto já que ele não tem os confortos de Hogwarts e pode ir e vir. Também me lembrou a Game Of Thrones, por causa do jeito medieval de tudo. Tem até uma Alice no País das Maravilhas do submundo, que não tem nada a ver e ao mesmo tempo tudo a ver com a história.

Eu gostei bastante do livro, do estilo de escrita do autor, de como ele faz os diálogos e cria romances tão reais. No final, a vontade é de ir direto para o outro. Mas no geral não é aquele livro maravilhoso que todo mundo tem que ler. E acho que é até difícil os mais novos acostumados a Percy Jackson gostarem. De qualquer forma, é um livro no mínimo bom, que pode chegar a agradar muito dependendo do que a pessoa busca.

Título: O Nome do Vento

Livro 1 – As Crônicas do Matador do Rei

Próximo: O Temor do Sábio

Autor: Patrick Rothfuss

Editora: Arqueiro

Anúncios

Destaques: Novidades da Editora Arqueiro

Confiram os lançamentos de Outubro/Novembro da editora Arqueiro:

O Diário de Suzana para Nicolas

Sinopse: Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente.

Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”.

Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas.

Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida.

O Diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou.

E Tem Outra Coisa…

Sinopse: Fãs de todo o mundo estavam órfãos de novas aventuras dos personagens mais loucos da ficção científica desde que o último livro da série O Mochileiro das Galáxias foi escrito, em 1992.

Com a morte de seu autor, Douglas Adams, parecia absolutamente improvável que Arthur Dent, Ford Prefect, Tricia McMillan e Zaphod Beeblebrox voltassem a aprontar, depois de tantos anos perdidos no espaço, sem que ninguém tivesse notícias deles.

Mas, como a improbabilidade é o que move o universo de Adams, eis que surge Eoin Colfer para resgatar nossos heróis e metê-los em confusões ainda mais alucinantes ao lado de vogons, peixes-babel, deuses desempregados, computadores irascíveis e alienígenas que dedicam sua imortalidade a ofender todos os seres do Universo.

Seguindo de forma magistral o estilo característico de Douglas Adams e fazendo diversas referências aos cinco volumes da trilogia original, Colfer resgata o humor dessa fantástica série e apresenta um novo destino para os personagens mais amados da Galáxia.

Pegue sua toalha e aproveite esta hilariante aventura espacial. Mas, aconteça o que acontecer, não se esqueça: NÃO ENTRE EM PÂNICO!

O Temor do Sábio ( Lançamento 24/11 )

Owly Images

Sinopse: “Lembre-se de que há três coisas que todo sábio teme: o mar na tormenta, uma noite sem luar e a ira de um homem gentil.”
O temor do sábio dá continuidade à impressionante história de Kvothe, o Arcano, o Sem-Sangue, o Matador do Rei.
Quando é aconselhado a abandonar seus estudos na Universidade por um período, por causa de sua rivalidade com um membro da nobreza local, Kvothe é obrigado a tentar a vida em outras paragens.
Em busca de um patrocinador para sua música, viaja mais de mil quilômetros até Vintas. Lá, é rapidamente envolvido na política da corte. Enquanto tenta cair nas graças de um nobre poderoso, Kvothe usa sua habilidade de arcanista para impedir que ele seja envenenado e lidera um grupo de mercenários pela floresta, a fim de combater um bando de ladrões perigosos.
Ao longo do caminho, tem um encontro fantástico com Feluriana, uma criatura encantada à qual nenhum homem jamais pôde resistir ou sobreviver – até agora. Kvothe também conhece um guerreiro ademriano que o leva a sua terra, um lugar de costumes muito diferentes, onde vai aprender a lutar como poucos.
Enquanto persiste em sua busca de respostas sobre o Chandriano, o grupo de criaturas demoníacas responsável pela morte de seus pais, Kvothe percebe como a vida pode ser difícil quando um homem se torna uma lenda de seu próprio tempo.

Esse é o segundo livro da série A Crônica do Matador do Rei. Saiba mais sobre a mesma no Sobre Livros: http://www.sobrelivros.com.br/info-a-cronica-do-matador-do-rei-patrick-rothfuss/