Animais Fantásticos 38# – Titãs

Blá blá ocupado. Blá blá desculpem. Blá lá tudo vai melhorar em breve. <Inserir piadinha sem graça sobre o meu atraso aqui>

Okay, pessoal, como eu não queria deixar essa semana passar também, decidi apelar para a coisa que torna mais fácil de escrever: Ser terrivelmente específico.

Bem, eu acho o tema dos Titãs muito interessante mesmo: eles são os seres terrivelmente cruéis que deram vida aos deuses gregos. E com isso ainda temos que pensar que os deuses muitas vezes eram considerados cruéis, então seres que são cruéis até mesmo para o padrão dos deuses gregos devem ser muito assustadores mesmo.

Vamos começar pela origem deles e vou me basear no mito de Hesíodo já que é a versão mais conhecida e etc… A base para a vida deles seria a deusa Gaia que criou, originalmente: Urano, Ponto e as Óreas, que seriam as montanhas. Com ou sem a ajuda de Gaia, Urano conseguiu dar vida a vários seres ao longo de sua existência. E entre eles nós podemos citar, claramente, os Titãs.

A história do “reinado” dos Titãs é bem sombria, já que eles se mostravam criaturas bem agressivas a quaisquer outros seres que estivessem ao redor, principalmente os humanos, que viveram inúmeros anos na escuridão e no medo.

Agora vou falar um pouco de alguns dos Titãs mais famosos e o que eles faziam:

Prometeu: Esse aqui é um dos meus favoritos por um único motivo: é um dos poucos Titãs bons. Além de defendê-los quando interagia com os outros Titãs, Prometeu também é responsável por boa parte dos avanços dos humanos já que deu a eles o fogo que é uma das bases de quase tudo que foi criado futuramente.

Cronos: Esse aqui é conhecido pelos fãs de Percy Jackson (Os livros, não aquele aborto que chamam de filme.) que também devem saber que ele é especialmente mau. Foi o primeiro a ser criado. Futuramente ele foi convencido por sua mãe (Gaia) a destronar seu pai ao castrá-lo usando a própria foice e com isso se tornar o novo senhor do Céu. Ele então se casou com a irmã, Réia e teve 6 filhos com ela. Porém, seu medo de ter o mesmo destino que seu pai era tanto que Cronos devorava os filhos assim que estes nasciam. O único que escapou disso foi Zeus, que foi protegido por sua mãe. Após crescer, Zeus se vingou de Cronos ao dar-lhe uma poção que o fez vomitar os filhos (Que não tinham morrido, já que eram seres divinos.). E terminou banindo todos os Titãs para o Tártaro e se tornando o senhor do Céu.

Atlas: Eu também acho esse muito legal, mais pelo o que aconteceu com ele depois do que o resto. Atlas era um ser desproporcionalmente grande, violento e bruto de uma geração de seres que seriam a representação das forças selvagens da natureza. Por apoiar seres revoltosos que tentaram atacar o Olimpo, Zeus reservou um castigo especial para Atlas. Ele foi encarregado de carregar o céu nas costas por toda a eternidade. Um ponto interessante é que algumas pessoas se confundem e acham que Atlas carrega a Terra (Já que é um globo nas costas dele.) .

Anúncios

5 pensamentos sobre “Animais Fantásticos 38# – Titãs

  1. Adorei o posto! Mas foi inevitável pensar naquele filme Imortais… Aff de onde eles tiraram aqueles Titãs?! rs

    • Bem, eu não vi esse filme. Mas se eles eram tão ruins assim, imagino que do mesmo abismo sem fundo de onde tiraram os vampiros e lobisomens de Crepúsculo…

  2. Adoooro os Titãs *-* E realmente, muita gente confunde o que o Atlas carrega. Mas devo dizer que ao ler PJO foi muito difícil imaginar a cena, viu D: HSOIDHAIFUA sou meio difícil pra isso. Mas enfim… Achei muito criativo o castigo que Zeus deu pra ele. E sem palavras pro Cronos. Ele é muito louco OHDIHPAS

    Adoro essa coluna 😀

  3. nao gostei do comentario sobre o filme percy jackson, além de xingar o filme você usou o termo aborto, que nao foi muito agradavel. sou fa livro e adoro o filme, achei ofensivo.

    • Dentre os termos usados pelo Aulete para definir a palavra aborto, se encontra:
      “Indivíduo imperfeito ou monstruoso, que nasceu com forma imprópria à sua espécie, ou que não atingiu o seu completo desenvolvimento” Ou até mesmo “Qualquer coisa incomum ou malfeita”.
      Este blog nunca foi exatamente neutro, dado que até mesmo resenhas de filmes foram publicadas. Dada a minha opinião sobre o filme, que já deixei clara em outros posts, sendo esta: ele ter sido apressado, infiel à obra original e ter chegado ao ponto de esquecer o vilão principal da obra, ambas as descrições fornecidas pelo aulete se encaixam perfeitamente. Essa é, naturalmente, a minha humilde opinião fecal, e em nenhum momento estou discordando do seu direito de gostar do filme, estou apenas apontando o fato de que não gosto dele.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s