Animais Fantásticos 37# – Bruxas

Sabe, eu imagino que agora vocês estejam dizendo algo como “Henrique! Você não posta há duas semanas. E agora você vem e posta como se estivesse tudo bem, mas está atrasado.”, vocês têm todo o direito de ver desse jeito, mas deixem-me apresentar uma visão alternativa e mais agradável: Eu posso estar três semanas atrasado para o post de três semanas atrás, MAS também posso estar 49.1 semanas adiantado ou ATÉ MESMO 51.1 semanas adiantado para o especial de Halloween do ano que vem. Viram? Não fica tudo MUITO melhor quando vemos da forma que me priva temporariamente das responsabilidades?

O tema dessa semana é bem Halloweenesco: Bruxas. Mas, NÃO, eu não falarei dos bruxos de Harry Potter, e nenhuma dessas visões mais modernas, vou fazer outro post especialmente pra isso no futuro. O assunto de hoje são aquelas bruxas que povoavam as histórias infantis, aquelas que poderiam tanto se parecer com uma adorável velhinha que só quer te ajudar após você comer toda a ala de hóspedes da casa de doces dela como também aquelas que praticamente exalam feiura.

Eu não sei quanto a vocês, mas eu era um grande fã de leitura desde que eu era pequeno, e isso me levou direto aos conto de fada. E quando eu penso em bruxa eu penso logo naquela citada anteriormente: A bruxa que tentou jantar João e Maria. Ela forma, basicamente, o conceito mais fácil que podemos ter de uma bruxa, estava disfarçada de nada menos do que uma doce e inocente velhinha. Esse seria, supostamente, um truque que elas usavam muito, simplesmente se disfarçavam das mais diferentes coisas para que pudessem atrair as pessoas para seus covis.

Eu vou acabar tendo que falar bastante do Raphael Dracoon nesse post por que o cara é o único autor do atualidade que manteve os modelos mais antigos das bruxas. E ouso dizer que ele conseguiu dar um tom bem mais sombrio do que aquele que estamos acostumados. Pra começar, nós temos dois tipos de bruxas: As bruxas sombrias, que usam a sua magia para fazer mal aos seres humanos e outros tipos de seres vivo, e as bruxas brancas essas usam bem melhor seus poderes e tentam sempre ajudar aqueles ao seu redor, não importa a espécie. Infelizmente, elas tem que se manter escondidas muito mais do que as outras por que as pessoas custam muito a aceitar que possam existir bruxas boas. Isso sem contar o fato de que muitas vezes bruxas sombrias passam a vida inteira caçando as bruxas brancas, o que torna a vida destas muito mais complicada.

As bruxas sombrias teriam aprendido todas as suas terríveis habilidades daquela que seria considerada a primeira bruxa, que frequentemente reencarna para poder causar o caos pela terra. Os poderes dessas bruxas também estão ligados ao canibalismo que é uma prática terrivelmente comum dentre elas. Suas aparências retratam a mais pura feiura e repugnância e isso, segundo o autor, se deve ao fato de que suas aparências físicas tentam constantemente se igualar à espiritual, que foi muito corrompida graças a magia negra.

PS: Aos fãs da série, me perdoem quaisquer erros ou falta de informação, só li o primeiro livro e acabei esquecendo uma boa parte dele.

Anúncios

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s