Resenha: A culpa é das estrelas – John Green (e resultado da promoção de marcadores)

A Culpa é das Estrelas Editora: Intrínseca

Autor: John Green

Páginas: 283

Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Antes de começar a resenha, eu preciso compartilhar a minha historia de amor stalker   com o John Green. Estava eu lá feliz e contente lendo milhões de blogs literários e eis que me deparo com o NUPE , que agora é um dos meus blogs preferidos,  e as meninas do NUPE não paravam de falar o quanto o John Green é maravilhosamente foda e que todo mundo deveria ler algo dele. Então, lá fui eu pesquisar sobre o John, e descubro que ele e o irmão dele tem um vlog, pronto, me apaixonei. Sério, não de um jeito, quero me casar com o John Green, se estivéssemos no Japão eu chamaria ele de John-sama (explicação rápida: quando você usa o sufixo  -sama, quer dizer que você meio que endeusa a pessoa, é uma forma de tratamento que demonstra grande respeito.) Sou fã do John Green sem nem ao menos ter lido um livro dele. A Culpa é das estrelas é o primeiro livro que eu leio do John, e saibam, fiquei com medo de lê-lo, porque imagine que você é fã de um autor, mas nunca leu nada dele e ai quando você lê alguma coisa, o livro é uma droga. Nossa, seria o fim do mundo, mas que bom que o John não me decepcionou.

A culpa é das estrelas é um livro YA, mas não qualquer YA que você encontra aos montes por aí, esse livro trata de um tema delicado, que é o câncer, de forma doce, divertida e até mesmo engraçada. Hazel tem um câncer no pulmão e isso faz com que ela precise andar sempre com um tanque de oxigênio. Sua mãe acha que apesar da sua filha ir para a faculdade (sim, a Hazel já está na faculdade) e ter uma vida relativamente normal, ela está em depressão e por isso manda sua filha para um grupo de apoio (nem preciso dizer que a Hazel odeia ir para lá), mas um dia aparece Augustus, um cara lindo e maravilhoso que não tira os olhos de Hazel.

 Tudo começa no  instante que Hazel conhece Augustus, que é de longe um dos melhores personagens que eu já conheci –  na verdade, a Hazel e o Augustus é o um dos melhores casais que eu já li. John Green tem um jeito muito honesto de escrever, e mostra tudo como realmente é, sem romantizar quase nada. Por exemplo, em outros livros, só pelo fato dela ter câncer e dele já ter tido a doença, iria virar um açúcar só, ela estaria conformada de estar morrendo, mas ele não e daí eles lutariam juntos contra a doença dela. Mas em A culpa é das estrelas, John mostra como é uma merda estar morrendo, especialmente para um adolescente.

Augustus é um cara filosófico, é charmoso e, deuses, como ele se acha. É muito divertido ver ele falando sobre o sentido das coisas ou até mesmo dele falando dele mesmo, mas ele ganhou o meu coração com o seu jeito sincero. Ele sempre dizia a verdade, não importa o momento.

A Hazel é super inteligente e engraçada, mas não uma engraçada Augustus, uma engraçada mais sombria, afinal, você não esperava que ela fosse feliz e saltitante com um câncer no pulmão, esperava? Adoro o jeito como ela admira o autor de Uma aflição imperial, o Peter Van Houten, seria mais ou menos como eu me sinto com o John Green.

Ah! E eu queria destacar as minhas personagens secundárias preferidas, que são a mãe e o pai da Hazel e Issac, o amigo do Augustus que tem câncer no olho e é extremamente sarcástico.

– Conte a Hazel da ida ao médico.

O Isaac apoiou uma das mãos na mesa de biscoitos e virou o olho enorme para mim.

– Tá, é que eu fui ao médico hoje de manhã e estava falando para o meu cirurgião que preferia ser surdo a ser cego. E ele disse: “Não é assim que as coisas funcionam.” Aí eu falei, tipo: “É, eu sei que não é assim; só estou dizendo que preferia ser surdo a ser cego se pudesse escolher, mas sei que não posso.” E ele: “Bem, a boa notícia é que você não vai ficar surdo.” Eu disse: “Obrigado por esclarecer que meu câncer no olho não vai me deixar surdo. É muita sorte minha ter um gênio como você me operando.”

O jeito de John escrever do John é fácil, bem humorado e encanta a todos.É romântico sem forçar nada e te faz pensar na vida e a valorizá-la.  As personagens são bem construídos e não caem na mesmice que são alguns livros jovens adultos. Um livro honesto, lindo, que te faz pensar “Que merda eu estou fazendo da minha vida?”, te faz chorar e rir e querer mais e mais.

Sabe aquele livro especial? Aquele livro que você quer que todo mundo leia e ame como você? Então, A Culpa é das estrelas é esse livro especial que todos deveriam ler, não importa a idade ou até mesmo o sexo (sei que tem muitos meninos que não leem esses livros por causa da capa ou do nome, mas leiam, esse livro é maravilhoso)

Okay

___________________________________________________//__________________________________________________

Resultado da promoção de marcadores

A vencedora da promoção de marcadores é a Amanda Azevedo (a única participante…)

Amanda, mande um email para isadoraiwahashi@hotmail.com com o seu endereço e eu enviarei o kit!

P.S.: Na próxima promoção, quero ver todo mundo participando.

Anúncios

Sobre Isadora Emi Iwahashi

Paulistana e 50% japonesa, estudante de Letras com habilitação em Tradutor e Intérprete, viciada em livros (qualquer gênero, pois tenta não julgar o livro antes de lê-lo), com uma mania de assistir mil e um seriados e animes, adora conversar e ficar o dia inteiro na internet.

4 pensamentos sobre “Resenha: A culpa é das estrelas – John Green (e resultado da promoção de marcadores)

  1. Acabei de ler esse livro ontem, depois eu faço uma resenha, gostei bastante do seu blog, parabéns (deve ser bem triste ter só uma participante numa promoção, eu vou ficar de olho para eu poder participar também rsrs!). Fique com Deus…

    aphoenicopterus.wordpress.com

  2. Minha amiga me recomendou esse livro a um tempinho atrás, não tinha prestado muito atenção, mas hoje eu comecei a ler, primeiro por que não tinha nada pra fazer, e segundo por que eu tinha prometido para ela que leria caso ela começasse a ver Revenge – uma série super boa, que eu recomendo até o fim da vida pra todo mundo que me pergunta.
    Bom, não sabia sobre o que a história se tratava e nem me dei o trabalho de descobrir, apenas comecei na fé e na coragem. Foi uma grande surpresa pra mim ter terminado esse bendito em míseras 4 horas.
    “A Culpa é das estrelas” é o livro mais lindo – e verdadeiro – que eu já li, senti uma conexão imediata com o Gus, ele é a minha versão masculina, sem tirar nem por, sou exatamente daquele jeito. Amei a maneira como ele e a Hazel foram construindo um relacionamento, mesmo com todas as dificuldades que ambos enfrentavam.
    Me senti tão tocada com o enredo (talvez por já ter presenciado um caso de câncer em uma pessoa próxima – e mais ainda por que toda vez que Hazel Grace descrevia Augustus eu me lembrava da tal pessoa próxima) que uma coisa inédita aconteceu: Eu chorei feito um bebê, por horas, minha mãe até ficou preocupada comigo, mas cara, como não chorar?
    A partir de hoje recomendarei “A culpa é das estrelas” para quem me pedir indicação de um livro, todos deveriam apreciar essa leitura tão gostosa e cativante pelo menos uma vez na vida.

    P.S.: Ansiosa para ler outros trabalhos de John Green, ele é genial.
    P.S.S.: Parabéns pelo blog e pela resenha, não costumo comentar por aqui, mas hoje senti uma necessidade em compartilhar minha opinião.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s