Animais Fantásticos 30# – O Monstro de Frankenstein

Hey, é a primeira vez que consigo fazer um combo assim 😀

Bem, o animais fantásticos de hoje é dedicado a um ser que a maioria das pessoas conhece pelo nome errado. O mais provável é que o engano tenha surgido graças ao nome do livro e do filme. Frankenstein não é o verdadeiro monstro ( Bem, isso dependendo de que espécie de visão filosófica você teve ao ler o livro), sendo que o melhor nome para o a criatura é, apesar de redundante, “O monstro do Dr. Frankenstein”.

Quando visto pela primeira vez no livro escrito por Mary Shelley, em 1818, o monstro parecia algo completa e totalmente surreal. Uma criatura que voltou dos mortos por meio da ciência, feito pelas mãos de cientista enlouquecido em sua busca para que seja possível superar aquilo que todos consideramos impossível: a morte. Essa sinistra “brincadeira de Deus” conseguiu fissurar o Dr. Victor Frankenstein e levá-lo a fazer coisas que eram quase inimagináveis de tão sinistras. Ele dissecou corpos de humanos mortos há pouco tempo, assistiu criaturas menores morrerem e saqueou túmulos para que pudesse roubar os órgãos e membros necessários, tudo a fim de que continuasse a sua pesquisa. E quando ele conseguiu terminá-la, ficou absolutamente horrorizado com a natureza de sua criação. Ele criou um “ser humano” artificial gigantesco a partir de partes de cadáveres encontrados. O motivo de ele ter de ser tão grande é por que era mais fácil para o Doutor trabalhar em maior escala para ligar veias e músculos.

Ao ver que tinha sido completamente rejeitado por seu criador, o monstro fugiu levando com ele nada mais que um casaco para se proteger do frio. Depois de um curto período de aprendizado sobre as coisas do mundo e sobre como agem os seres humanos, ele finalmente decide se empenhar em realizar uma última vingança contra o Dr. Frankenstein.

Um ponto bem interessante é que quando a história foi retratada no cinema com o filme “Frankenstein” em 1931 (Também teve uma espécie de curta metragem em 1910 que não obteve, nem de longe, a mesma atenção popular.) o monstro acabava se mostrando mais lerdo, muito menos inteligente e inumano. No livro ele demonstra uma grande velocidade, capaz de escalar montanhas com facilidade, e um forte pensamento filosófico sobre o certo e o errado. Muito provavelmente essa adaptação da criatura foi melhor para dar um jeito mais de história de terror, transformando-a em um ser sem a menor consciência que mata todos que aparecem na sua frente.

A história do monstro no cinema não foi exatamente célebre ou adorada pelo público após a sua “trilogia original” de 1931. Nessa trilogia, ele veio a ganhar uma noiva e até mesmo um filho! (O pobre Doutor só acabou tendo um ajudante baixinho e corcunda chamado Igor.) E pelos anos pudemos observar várias tentativas de se fazer um bom filme ou uma boa série sobre a criatura e nenhuma chegou suficientemente perto do sucesso.

E uma rápida menção honrosa àquele que eu considero o melhor de todos: HERMAN MONSTRO. (Da série original em preto-e-branco, é claro.)

Anúncios

2 pensamentos sobre “Animais Fantásticos 30# – O Monstro de Frankenstein

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s