Tons e mais tons de erotismo

Até o início desse ano, conhecia muitos poucos livros com caráter erótico e toques sobrenaturais, ou simplesmente romances eróticos. Sabia que vários dessas linhas existiam para o modelo de banca, do qual li muitos poucos e não gosto. Já do modelo de livraria, conhecia alguns de vampiro, tais como a famosa série A Irmandade da Adaga Negra e Midnight Breed ( ambos lançados no Brasil pela Universo dos Livros ). De vários e vários títulos do gênero, li o primeiro da série dos vampiros guerreiros, Amante Sombrio. Se você quiser saber mais detalhadamente o que achei, é só conferir minha resenha, contudo, já resumo: apesar de cenas picantes bem feitas, o resto da história perde o foco e o romantismo baseado em todo o sexo e desejo carnal parece forçado. Acredito ser fácil, nesse tipo de livro, se perder e apelar demais para as parte calientes. Afinal, o público alvo desses romances está esperando exatamente isso: o envolvimento dos dois e um arrepio da pele na descrição minimalista dos toques íntimos. Mas deixar isso em quase absoluto destaque é não saber explorar uma história, seus personagens e, como mencionei acima, apelar. Deve-se agradar o leitor, mas não praticamente escrever quase tudo que ele quer. Acredito que é essa a maior polêmica dos livros eróticos dessa onda mais atual. Agrada pelo foco, pois é exatamente o que os leitores chave estão esperando, mas não como livro, de modo que alguém que não curte o gênero ou aprecia uma boa história pode sair bem decepcionado…

Após falar um pouco da minha opinião sobre esse tipo de livro, vou abordar essa “moda erótica” que tem feito bastante sucesso.

Cinquenta Tons de Cinza já é polêmico somente pela história de sua produção. Inicialmente publicado em sites como uma fanfic de Crepúsculo, a ideia era erotizar a série de Stephenie Meyer. Mais tarde a autora colocou os capítulos publicados em seu próprio site, porém com algumas modificações que afastavam a aproximação com os livros de Meyer. Quando publicado em formato ebook e impresso, o título Master of the Universe foi descartado, além do original ser divido em três volumes. O sucesso foi absoluto, chegando a vender mais que a série Harry Potter na Amazon.com. O livro é narrado pelo ponto de vista de Anastasia, uma jovem universitária que se envolve com o rico, atraente e misterioso Christian Grey. Acontece que o relacionamento dos dois tem termos um tanto incomuns e um caráter sexual bem latente. O livro conta com um elemento que foi muito criticado: BDSM ( bondage (prazer em amarrar e prender o(a) parceiro(a) )/disciplina, dominância/submissão, sadismo/masoquismo ). Esses detalhes são um exemplo do que está por trás do relacionamento dos dois. O livro está recebendo críticas variadas, porém, seu sucesso é inegável. Foi vendido para diversos países – inclusive para o Brasil, vendido para a Intrínseca num leilão milionário – e teve seus direitos de adaptação comprados também por um valor bastante alto. A versão brasileira mal chegou às livrarias e já vendeu boa parte de sua tiragem inicial.

Cinquenta Tons de Cinza está no papel de Crepúsculo e Jogos Vorazes na onda dos livros eróticos. Enquanto o primeiro e o segundo inspiraram uma inundação de, respectivamente, livros vampíricos e distópicos, a trilogia “pornô para mamães” está inspirando mais e mais romances com toques picantes e sedutivos. Um fato interessante é que, pelo menos as capas brasileiras desses livros, tem sempre a cor cinza. Coincidência?

Toda Sua é o primeiro volume da série Crossfire, de Sylvia Day. Não consegui encontrar muitos detalhes sobre o enredo. Fala sobre Eva, uma mulher que se apaixona por Gideon. Os dois se envolvem num intenso e picante relacionamento. O romance foi bastante comparado com Cinquenta Tons de Cinza e tem uma sequência com previsão de lançamento para Outubro no exterior. Dentre os comentários sobre a história, foi destacada a escrita da autora e as cenas calientes bem descritas. O livro tem previsão de lançamento para esse mês no Brasil, pela editora Paralela, selo da Companhia das Letras.

Belo Desastre é o mais jovem dos lançamentos eróticos. Conta a história de Abby, uma menina do estilo certinha, e Travis, um bad boy sedutor. O rapaz tenta conquistar a jovem a todo custo, mas não obtém sucesso. Decide então propôr uma aposta: se ele perder, ficará sem sexo por um mês; se ela perder, terá de morar no apartamente dele pelo mesmo período. Abby acaba perdendo e se muda para o apartamento de Travis, com quem iniciará um relacionamento conturbado com muito drama, incerteza, romantismo e, é claro, sexo. A autora anunciou que está escrevendo o mesmo livro pelo ponto de vista de Travis. Há projetos para uma série com os personagens coadjuvantes, mas nada confirmado ou que prometa seguir a mesma linha erótica.

Extra

Clássicos eróticos: Uma editora britânica irá lançar clássicos ingleses em uma adaptação erótica. Os escolhidos foram: Orgulho e Preconceito, no qual os fãs poderão ver um pouco mais de ação entre um dos casais mais famosos da literatura; Sherlock Holmes – Um estudo em Vermelho, onde o detetive e seu fiel escudeiro, Watson, estariam tendo uma intensa relação homossexual; e Jane Eyre, no qual a tensão sexual entre o casal finalmente não será mais reprimida. A crítica não tem sido muito boa e os livros tem sido chamados de coleção de pornô, ao invés de erótica. Contudo, a notícia é bem interessante.

E você, o que acha dessa onda de livros eróticos? Já leu algo do gênero? Leu alguns dos livros citados? Comente! 😉

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

9 pensamentos sobre “Tons e mais tons de erotismo

  1. Morri de rir com o “pornô para mamães” KKKKK
    Não li o Cinquenta Tons de Cinza, quem lê atualmente é a Gabi, minha parceira de blog que comenta muito sobre as cenas exageradamente eroticas.
    Concordo inteiramente com você, Victor. Algumas autoras acham que é NECESSÁRIO colocar erotismo para que sua obra faça sucesso, para que prenda o leitor, não é verdadeiramente assim. Bem, vou ler com certeza, parece ter uma boa história.
    Achei muito bem feita a postagem! Parabéns por trazer muitas informações ao leitor!

    Beijos, Lê
    http://palaciodelivros.blogspot.com.br/

    • Para quem gostou (ou até mesmo para quem não curtiu) do “50” existe um livro nacional que atrevo dizer ser bem mais legal: “REDES SENSUAIS”. http://WWW.FACEBOOK.COM/REDESSENSUAIS. – Voces acharão “Redes” muito mais excitante (e plausível) que o “50”. A história reflete isso que acontece todos os dias, isto é, pessoas se encontrando no real e no virtual através da internet. Apesar da falta de marketing, o livro compensa pelo jeitinho mais “nosso” sem entretanto cair no lugar-comum ou abaixar o nível apesar do alto conteúdo erótico. Gostei e recomendo efusivamente!

  2. li cinquenta tons e adorei to esperando os proximos,porque vcs criticos tem tanta aversão a esse tipo de leitura?nos rmances tem q se falar de tudo inclusive sexo,porque não?parece tabu.

    • Maria, veja bem, eu não critiquei “Cinquenta Tons de Cinza”, tanto que nem o li. Falei sobre a minha impressão sobre os romances eróticos em geral, que apelam para um romance eterno e para os trechos “calientes”. Segundo que não sou crítico, sou um leitor como qualquer outro, somente expressando minha opinião. Por favor, releia o texto antes de fazer essas constatações sobre mim.

      Abraços,

      Victor

    • Eu li a trilogia dos cinquenta tons e adorei o segundo livro na minha opinião foi o melhor ( cinquenta tons de cinza mais escuro) Agora o da Sylvia Day Toda Sua achei uma apelação, nada aver mesmo totalmente imitando cinquenta tons só q bem chato.Já o segundo o Profundamente Sua eu gostei mais, ela resolveu criar uma historia diferente e parar um pouco de imitar o casal do cinquenta tons, rola até um assassinato que foi mais uma prova de amor, mas mesmo assim deixa muito a adesejar, isso na minha opinião. Agora o Luxuria da Eve Berlin é ótimo também. e pra quem gosta de romance policial com toque erotico Revelações da Linda Wohard é
      maravilhoso. Fica a dica pessoal. Beijos.

  3. Li e achei bem ruim. Se vc tirar as cenas de sexo, não sobra nada. Não gosto de livros que se prendem à relação amorosa (ou sexual) dos personagens. Nada contra um livro falar sobre sexo, embora eu não ache necessário descrever detalhadamente e tal, mas se ater a isso, é tão pobre.
    [SPOILER] Comecei a ler sem saber ao certo do que se tratava; por comentários que havia ouvido, pensei ser tipo ‘Lolita’, mas percebi logo que estava errada, quando soube a pouca diferença de idade entre os personagens.
    As constantes indagações da Ana sobre o ‘motivo’ do Grey ‘ser assim’, também me deixaram irritada, como se ele fosse um ser anormal. Ele gosta desse tipo de sexo porque gosta, ou quer dizer que quem prefere ‘algo mais convencional’ tem motivo também? É a mesma coisa pra quem gosta de rock, funck, mpb etc. Questão de gosto!!! Mas algo me diz que a autora vai mesmo explicar os motivos que o levaram a ser ‘desse jeito’, e pior, vai transformá-lo em ‘uma pessoa normal’. Espero estar errada, senão será ainda mais lamentável.
    Confesso que a cada nova menção à ‘deusa interior’ da Ana, eu tinha vontade de jogar o livro na parede HAHAHAHAHA.
    Livro chato, pobre de história, uma escrita fácil e só.
    Não entendi até agora o porquê de toda essa festa mundial em torno desse livro. E nem porque tantas mulheres estão loucamente apaixonadas por um personagem tão fraco… As mulheres não querem ser somente usadas, mas se dizem loucas p terem um Christian Grey, personagem esse que afirma veemente que não se apaixona, nao namora, só quer sexo e tem que ser do jeito dele. Vai entender.[SPOILER]

  4. Quando eu li a trilogia Cinquenta Tons de Cinza eu percebi que ele puxa mais para o sexo, é onde o Christian e a Ana se abrem. eu achei o livro bem intereçante, Ja o Cinquenta Tons Mais Escuro eu achei melhor, ele era mais informação, mais sexo também. e o que eu mais gostei, com toda a historia de possessividade que eles tem e tudo mais.
    Ja Belo Desastre foi um dos melhores livros que eu já li, se não foi o melhor. a Narrativa dele….esse livro te prende de um jeito sensacional, você entra na historia como se fosse os personagens. você tem vontade de rir, de chorar, de matar a Flor ou o Travis, esse livro é sensacional e eu recomento muito. Alem de ele ser mais leve que o Cinquenta Tons De Cinza.

  5. O que as pessoas estão menos se perguntando é o porquê de tantas críticas em volta de um mesmo livro, ou melhor de um mesmo gênero. Sexo não é tabu, o que acontece com os protagonistas de cinquenta tons de cinza, por exemplo, também não é nenhum tabu. A sociedade atual fala livremente sobre sexo, seja o lugar que for. As pessoas que estão lendo estes livros podem pensar que as críticas vem como comentários conservadores porém trata-se de algo muito maior. Eu li cinquenta tons de cinza, só para confirmar o que já sabia. Os personagens são superficiais, a narrativa é fraca, e principalmente, o termo “sadomasoquismo” não deveria ser aplicado ao livro. Parece a narração de um casal de 40 anos que está desinteressado um no outro, buscando então formas de “apimentar” a relação. Vá a qualquer sex shop barato para entender o que estou falando…. rs
    Eu já li livros não necessariamente eróticos, mas que continham sexo, e posso dizer sem dúvidas que era algo muito melhor.
    Ótimo post, estarei aguardando a próxima tendência literária e espero que seja algo melhor que fifty shades rs
    Até a próxima.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s