Resenha: A Maldição da Pedra

Após o desaparecimento do pai, a realidade de Jacob Reckless se torna extremamente amarga. Buscando um escape para seus problemas, ele encontra o Mundo do Espelho, uma enorme e encantada terra onde os feitiços, artefatos e criaturas mais puros e fantásticos existem, assim como os mais sombrios  – e tudo através do espelho do escritório de seu pai. Desde que encontra esse segundo mundo, sua presença na vida real – onde tem que se deparar com a tristeza de sua mãe e a fraqueza e insegurança de seu irmão caçula  – torna-se cada vez menos frequente. Mas quando ambos os irmãos já estão crescidos e Will encontra-se nessa terra mágica, o inesperado acontece: ele é atacado por um Goyl ( uma criatura de pedra) e agora está se tornando um deles. Para impedir a transformação de seu irmão, Jacob está disposto a fazer o impossível e viajar para os reinos mais longínquos. Acontece que a jornada não será menos que complicada: há outras pessoas interessadas no Goyl que Will está se tornando e, além disso, a pedra parece afetar mais que somente sua pele…

Capa americana – da qual não gostei nem um pouco…

A sinopse não passa tão bem o clima e a proposta do livro, mas logo nos primeiros capítulos – no meio de uma confusão – passamos a ser cada vez mais inseridos naquele contexto e esperar pelo o que virá. Os capítulos iniciais são confusos, pois o livro é narrado transitando entre personagens e lugares. No começo não conhecemos ninguém, logo essa transição causa uma estranheza, para depois irmos entendendo e conhecendo tudo aos poucos. Os irmãos não estão sozinhos nessa aventura. Fux, a menina que se transforma em raposa, é a fiel escudeira de Jacob e não poderia faltar nessa busca, assim como Clara, a namorada de Will, que nada conhece daquela realidade fantástica. Todos os personagens têm características distintas e bem definidas, nos conquistando de modos variados. A narrativa de Cornelia Funke é muito bem escrita e conduzida, nos levando imersos em seu mundo da fantasia, o qual, inclusive, é muito bem criado, com uma mitologia espetacular e cativante. Sem colocar esse fator muito evidente, ela insere alguns elementos de contos de fada na história, porém tudo com as características do mundo que ela criou ( bastante sombrio e de criaturas sempre de cheias interesses, por mais que possam ser boas ). As informações sobre aquela nova realidade são inseridas aos poucos, preservando aquele místico quando tratamos de segredos ou mistérios da magia ou da própria terra encantada. Esse artifício permite que o leitor se surpreenda volta e meia, por mais que sempre possamos adivinhar o que está por vir.

Capa alemã – apesar de bem melhor que a americana, ainda não me agrada

A junção de uma boa narrativa, um ótimo ambiente e personagens com presença tornam A Maldição da Pedra uma leitura imperdível, principalmente para os fãs de fantasia. O segundo livro leva o título de Fearless  ( Destemido, em tradução literal ) e está previsto para sair no exterior em Setembro. Aqui no Brasil ele não tem previsão de lançamento, porém, o gancho deixado para a sequência, na minha opinião, não foi tão forte a ponto de esperarmos desesperadamente. O livro dois deve explorar outra situação que, por mais que possa ser contada de forma interessante, também teria como ser deixada de lado pelo modo como o romance foi concluído. Contudo, fico feliz que haja uma continuação, quero ler mais desse universo do Mundo do Espelho.

PS.: O livro conta com diversas ilustrações da autora, as quais ilustram muito do que é descrito. São sempre encontradas no início e no final de cada capítulo, toda feitas de grafite. Essas ilustrações e a edição que a Companhia das Letras deu à capa fizeram a versão brasileira ficar lindíssima!

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

Um pensamento sobre “Resenha: A Maldição da Pedra

  1. Imagina se eu não fiquei empolgada com esta resenha? O livro parece estar me encarando neste exato minuto. rs
    Já vi tantos elogios a Cornelia que isso por si só me levaria a ler um livro dela, mas fica impossível não desejar conhecer este universo, me envolver com as buscas e aventuras dos personagens ao ler opiniões como a sua. A sua resenha me deixou convencida do quanto você gostou deste livro, parece que você se envolveu de verdade com a estória, e se tem uma coisa que eu busco em um livro é isso.
    Espero ler em breve e conseguindo eu retorno aqui com a minha opinião.
    Beijos.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s