Animais Fantásticos 24# – Seres Mecânicos

Bem, vocês já devem estar pensando “Ah, não? Terça-feira de novo? Não poderemos aproveitar nenhuma postagem criativa ou algo do tipo e teremos que nos virar com isso?”E eu lhes repondo: Isso mesmo, estou de volta. O Victor pelo jeito ainda não conseguiu achar meu esconderijo super secreto de onde hackeei o blog e comecei a fazer as postagens. Eles está chegando perto, mas me subestima demais, consegui escapar dele na Noruega mês passado por pouco… Bem, melhor prosseguirmos…

Mais uma vez o tema da postagem deve estar parecendo bem vago para vocês, mas esclarecer isso ao longo do post. Desde o início da civilização os humanos sempre procuraram fazer uso de mecanismos para alcançar seus objetivos: roldanas, alavancas e etc… Mas, em algumas mitologias, é falado sobre os mecanismos que vão muito além disso e chegam até a possuir uma espécie de “vida”. Apesar de a contagem dessa mitologias ser bem curta, eles apresentam uma descrição até que suficientemente rica nas discrições das criaturas.

A mais importante mitologia a abordar os seres mecânicos foi a Grega (Que, cá em entre nós, surgiu com boa parte dos conceitos mitológicos de atualmente). Os primeiros seres mecânicos teriam sido criados por Hefesto e seriam nada mais do que réplicas automatizadas gigantes e com uma força extrema de animais normais. Não fica exatamente claro qual seria o propósito da criação deles, mas o mais provável é que eles tenham sido para trabalhar na (Que eu acabei por citar demais na última postagem, me perdoem se encheu o saco) Oficina a fim de tornar tudo mais fácil para Hefesto e seus trabalhadores. Acabou que estes animais mecânicos foram “soltos” no mundo humano e não se mostraram exatamente amigáveis aos habitantes originais daquela terra (Bem estadunidense, né?) o que culminou em uma série de conflitos. O único 100% humano que conseguiu criar criaturas mecânicas similares às dos Deuses foi Dédalo, que ficou especialmente famoso por criar um labirinto supostamente impossível de se escapar e ser trancado dentro dele.

No geral, os outros animais mecânicos foram feitos pelas mãos dos filhos de Hefesto com humanos, que acabavam por possuir uma especial habilidade para mecânica e na criação de armas. Eles seguiram o modelo de criação do pai e os fizeram versões gigantescas de animais normais e, às vezes, até mesmo de outras criaturas mitológicas.

Os Seres Mecânicos nos livros – (Existem spoilers abaixo, então, cuidado e veja a capa antes dos livros pra saber até onde você precisa ter lido)

O Herói Perdido – Os seres mecânicos são de uma importância especial nessa série do Riordan, que apresentou o Dragão Mecânico criado pelos filhos de Hefesto no Acampamento Meio-sangue e que estava perdido há décadas, sendo visto ocasionalmente na floresta ao redor do acampamento. Ele foi achado e “domado” pelo novato Leo que possuía a habilidade “lendária” entre os filhos de Hefesto: Ser imune à fogo. Leo trabalhou e terminou o dragão que estava sem as asas que faziam parte do projeto original e o usou para a viagem de sua missão com seus colegas a fim de descobrir o mistério sobre o silêncio por parte dos deuses. O Dragão mecânico mais tarde foi destruído, mas Leo jurou “reconstruí-lo” como parte de um barco.

PS: A imagem que eu usei é uma escultura de um artista chamado Andrew Chase. Procurem se informar sobre as obras dele, são muito legais.

Anúncios

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s