Donnie Darko – Versão do Diretor!

“Uma obra-prima moderna. Inteligente, original e filosófico. Recomendação máxima!”

Por Bruno Albuquerque de Almeida!

Poucos filmes dessa primeira década do século 21 conseguem estabelecer uma nova maneira de conduzir histórias, personagens originais e um roteiro inteligente. Donnie Darko é um desses filmes, e pode ser considerado um dos melhores.

A montagem do filme é brilhante: faz com que suas duas horas e dez pareçam quatro. Não porque é cansativo e arrastado, mas porque as informações necessárias para a compreensão da trama estão sendo aprofundadas detalhadamente. O desenvolvimento rigoroso dos personagens é necessário para que entendamos a importância de cada um na trama – por mais singela que seja: desde a professora de Inglês de Donnie quanto a sua psicóloga. A trilha sonora, quase totalmente feita por músicas dos anos 80( nada mais justo para um filme que se passa nessa época), consegue criar essa identidade oitentista para o filme, que garanto a vocês, em diversos momentos pareceu mesmo que tinha sido feito nessa época. Não só pela qualidade da imagem – que é meio borrada, típico daquela década -, mas como os efeitos visuais – simples e com aquele tom de irrealidade – e a direção de arte – com roupas, maquiagem, carros e até uniformes da época.

Mas o que chama a atenção no filme é seu personagem e seus distúrbios mentais, que o fazem ver um coelho gigante chamado Frank que o manda cometer diversos atos de vandalismo. O interessante de tudo o que acontece em decorrência disso – como Donnie enlouquecendo aos poucos, os personagens secundários se interessando cada vez mais por ele e eventos misteriosos – faz parte de algo maior, que quero abordar nos próximos parágrafos.

ALERTA DE SPOILER! SE VOCÊ AINDA NÃO VIU O FILME, PULE OS SEGUINTES PARÁGRAFOS EM NEGRITO!

Vemos, durante toda a sessão do filme, diversos acontecimentos isolados que, a princípio, soam desnecessários. Mas, com um roteiro inteligente, o filme consegue explicar a importância fundamental de todos eles e como vão se encaixar no desenrolar da história.

Então, vamos começar do fim( isso mesmo): ao final do filme, vemos a namorada de Donnie sendo atropelada. Por quem? FRANK, o coelho gigante que Donnie via, que na verdade era o namorado da irmã dele com uma fantasia. Nisso, Donnie se desespera, e dá um tiro no olho direito de Frank. Após isso, ele, de carro, vai até uma floresta e vê uma espécie de tornado. Nisso, o filme retrocede no tempo, e vemos Donnie deitado em seu quarto, sendo atingido pela turbina do avião. O que podemos interpretar disso?

1º: De acordo com o livro da Vóvó Morte, existe uma série de fatores que identificam e que ajudam o escolhido para viajar no tempo. O tal escolhido possui habilidades especiais, como super força e manipulação do fogo e da água. No filme, Donnie enterra um machado na cabeça de uma estátua de bronze, inunda a sua escola e toca fogo na casa de um pedófilo. No livro, também vemos que, para que o escolhido( que é chamado “receptor vivo”) possa viajar no tempo, deve existir um “receptor morto”, no caso Frank. No meio do filme, vemos Frank tirar a sua máscara de coelho, e percebemos que ele está com o olho direito sangrando. Como Donnie o matou no fim do filme? Com um tiro no olho.

2º: Outro fator descrito no livro é o “Manipulado Vivo”, que é um ser humano que, sem querer ou perceber, ajuda o Receptor Vivo a encontrar o seu caminho para a viagem no tempo. No filme, encontramos DIVERSOS: a professora de inglês( que anota na lousa a frase “Porta do Porão”, que auxilia Donnie em uma tarefa no fim do filme); o professor de Física( que lhe dá o livro “A Filosofia da Viagem no Tempo” e que auxilia Donnie a entender que ele precisa de uma “enorme nave de metal” para poder atingir o seu objetivo com sucesso); a mãe e a irmã de Donnie( que estão voltando de uma viagem a Los Angeles, e o avião do qual elas estão dentro funciona como a “nave de metal” que Donnie precisa); e os garotos valentões do colégio de Donnie( que, se não fosse por eles, a namorada de Donnie não teria morrido e ele não teria conseguido achar o portal no espaço-tempo).

3º: No fim do filme, vemos uma cena completamente estranha. nela, Donnie está deitado em seu quarto. Sua irmã chega do que parece ter sido uma festa e, após isso, uma turbina de avião atinge o quarto dele. Após isso, vemos apenas a sua namorada dando um tchau para a mãe de Donnie, que fuma bastante enquanto chora. Entendemos que ela não sabe quem era Donnie, pois esta pergunta a um garoto na rua o que aconteceu e com quem. Notamos, pela expressão no rosto de Donnie, que ele está feliz – e ao mesmo tempo triste. O que podemos interpretar disso? Minha visão é que ele voltou no tempo, e ao se sacrificar, conseguiu salvar a sua mãe, sua irmã mais nova e sua namorada, além de Frank, que ele mesmo iria matar no futuro.

FIM DOS SPOILERS

A atuação de cada um dos envolvidos é brilhante – desde Jake Gyllenhaal até sua irmã mais nova. A cena  onde Gyllenhaal deixa bem claro o quão competente ele é com o seu trabalho é a em que ele está na sala da diretoria e sua diretora fala em voz alta o que ele disse para ela durante a aula. A expressão que Jake faz em seguida é GENIAL, além de causar um riso quase incontrolável neste que vos fala. A fotografia é simples, sempre realçando cores claras na escola( por ser, provavelmente, o único lugar em que se sente um pouco de felicidade durante a trama) e no “esconderijo” de Donnie e seus amigos, e em cenas tensas( como a em que a namorada de Donnie morre e seus encontros com Frank).

Enfim, Donnie Darko é um filme memorável, que merece ser assistido inúmeras vezes, não só para uma compreensão completa por parte do público, mas para se admirar uma verdadeira obra de arte.

Nota: 10,00.

Anúncios

Sobre Bruno Albuquerque

Crítico de cinema há 4 anos. Para os haters, o "metido a dono da razão".

3 pensamentos sobre “Donnie Darko – Versão do Diretor!

  1. Vocês não conseguiram entender justamente porque não tem o que entender. Não faz o menor sentido a teoria do filme. Eu entendi toda a explicação da autora do blog, mas ainda assim a história contada não se sustenta. O que era de fato o Frank? Um espírito do Frank caolho? E digo caolho porque na nova realidade formada ao fim do filme ele não terá morrido e nem perdido seu olho portanto. Então o Frank caolho depois de morto voltou no tempo para acordar o Donnie antes da queda da turbina? Pra que?? Não faz sentido isso pois o filme todo vai nos indicando através do proprio Frank que o Donnie deveria ter morrido. Só que estranhamente Donnie teria morrido se o Frank caolho não o tivesse acordado para depois de tê-lo salvo passar o resto do filme mostrando ao Donnie que ele deveria se matar.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s