Animais Fantásticos 18# – Kappas

Hello, my good friends! Esse post é uma sugestão do Victor, e quero me desculpar por estar vacilando BASTANTE com vocês de um tempo pra cá, é que a pressão escolar me atingiu feito uma marreta na cara. =\

 

O folclore japonês é sempre cheio de criaturas que não podemos caracterizar como sendo outra coisa senão “originais” e os Kappas entram perfeitamente nessa lista. Descrito geralmente como uma criatura anfíbia possuindo uma “tigela” com água no topo da cabeça, a qual ajuda o Kappa a respirar e andar fora d’água por curtos períodos de tempo. Eles geralmente vivem em pequenas lagoas ou lagos que são seus lugares “protegidos”. Um Kappa iria viver para sempre no mesmo lago.

Para variar, os Kappas podem ser tanto bons quanto maus. Enquanto os contos japoneses mais antigos relatam que a coisa que eles mais querem é capturar uma presa (É mais provável que seja uma criança, mas eles ainda atacam adultos.) para beber e sugar suas entranhas (Para manter a natureza perturbadora que algumas lendas japonesas mais tradicionais conseguem manter.), há também aqueles lugares que preferem descrevê-los como criaturas mais…“inocentes” e até mesmo pacíficas (Isso ocorre principalmente nos mangás japoneses atuais que são famosos por darem um novo olhar a toda a mitologia.), sendo em alguns lugares retratados como idosos com um casco de tartaruga nas costas carregando sempre uma bengala (Lembrou alguém?) e o tradicional pote de água preso no topo da cabeça.

Outra coisa bem típica dos orientais é adicionar aos contos um pequeno “guia” de como sobreviver ao ataque de determinada criatura (Isso ocorre MUITO quando se trata de fantasmas específicos, um anime que representa isso muito bem é “Gakkou no Kaidan” que é conhecido e passou no Brasil sob o nome de “Histórias de Fantasmas) e, no caso dos Kappas não é diferente. O meio mais simples de sobreviver ao ataque de um deles é cumprimentá-los várias vezes ao estilo japonês, juntando os braços ao lado do corpo e fazendo uma profunda reverência. Diante de tal formalidade, o Kappa se sentiria obrigado a retribuir e com isso a água em sua cabeça iria se derramar e ele seria obrigado a voltar para a água. Outro meio seria o de atirar pepinos para o Kappa comer já que esta é sua comida favorita, ele se sentiria agradecido e não lhe atacaria.

Eu estava pensando em começar a falar algumas vezes em seres da mitologia japonesa, se vocês aprovarem 😀

Anúncios

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s