A livros e autores

Agradecer às pessoas pelo bem que elas nos fazem é algo realmente bom e necessário nos dias de hoje. A sensação de paz e bondade paira tanto nos lábios quem diz “obrigado” quanto naqueles de quem exprime um “de nada”. Ser grato por pequenos gestos é não só uma questão de educação, mas de estar contente e satisfeito com o que as pessoas nos fazem, grande ato nesse mundo onde altruísmo é quase que um termo do latim, morto, enterrado. Mas agradecer a livros e autores é uma coisa que tenho pouco ouvido. Não que estes precisem sempre de paz ou necessitem ouvir o quanto são importantes a todo momento, mas é bom ressaltar o quanto mudam a vida de quem lê. Por tanto, inicio.

Obrigado, livros, pelo conforto diário. Pelas histórias, frases, letras e capítulos. Personagens, cenas, metáforas e conclusões. Continuações – por que não? – e fantasia – meus sonhos. O que seriam de meus desejos, anseios, aspirações e, claro, da minha imaginação sem vocês? Obrigado pelo silêncio que precisava quando lhe colocava contra o peito, o carregando pela rua. Debaixo do braço, quando minhas mãos estavam muito ocupadas, mas de minha vista você não escapava. Pelas páginas balançantes em ônibus e carros. Duas horas são cinco minutos com vocês. Obrigado pela proteção quando, envergonhado, lhe colocava na frente do rosto, fazendo sua capa ser meu muro, sua história minha expressão. Muito obrigado por ser meu porto seguro em dias turbulentos e minha diversão em tardes entendiantes. Agradeço por me colocar para dormir quando meus olhos estavam cansados demais para ler suas palavras.

Já aos autores, agradeço talvez muito mais. Aposto que se os livros falassem por si próprios e não pelo o que estão destinados a dizer, escreveriam odes e poesias exaltantes a vocês. Quem produziu cada linha que compõe os papéis encadernados? Quem fez de seu tempo livre e seu suor o trabalho de escrever, terminando capítulos e criando personagens, sempre com prazer? Por tanto, obrigado pelo seu tempo, sua dedicação. Saiba que cada um desses pontos não foram perdidos, mas sim investidos na minha prazerosa leitura. Mesmo que não tenha sido a melhor, foi a minha viagem, meu passatempo. Minhas asas de cera enquanto me prendi à história. Obrigado.

E quem tem mais a agradecer, que agradeça! Palavras nunca são demais nesse mundo da literatura.

Victor

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s