Filmes OBRIGATÓRIOS – Parte 1!

Olá, tudo bem? Nesse meu primeiro post dando dicas de filmes OBRIGATÓRIOS, comentarei alguns dos mais importantes – e bem feitos – filmes de todos os tempos. Comentarei detalhes técnicos, artísticos, a visão do diretor e a interpretação dos atores. Espero que curtam!

2001 – Uma Odisseia no Espaço

Obra-prima de Stanley Kubrick, retrata de maneira fiel aquilo o que o espaço sideral realmente é: um enorme vazio, entediante e calmo. Com uma trilha sonora inspirada, o longa consegue ser surpreendente, não só pela sua longa duração – e intermináveis tomadas , mas com uma trama que se desenvolve de maneira extremamente lenta e fora do usual. HAL 9000 é o personagem mais interessante de todos, e consegue ser extremamente bem desenvolvido, mesmo sendo apenas um computador. Os efeitos especiais que, mesmo tendo sido feitos em 1968, consegue ser mais realista do que o de muitos filmes atuais. Além de tudo isso, o filme também conseguiu prever diversos acontecimentos da atualidade: as video-chamadas( por celulares e Skype); as estações espaciais( umas que chegam a possuir formatos extremamente semelhantes aos de atuais estações); a dependência de tudo para empresas( note, em uma das naves o logotipo de uma empresa de aviões da época); etc. Também metáforas sobre o valor da vida – e o modo como esta se desenvolveu no planeta Terra, mostrando as origens da caça e da divisão dos seres da mesma espécie em grupos – 2001 – Uma Odisseia no Espaço deverá ainda ser lembrado pelos próximos 50 anos.

O Poderoso Chefão. – Partes 1, 2 e 3.

Precisa explicar que a trilogia d’O Poderoso Chefão é uma das mais importantes( se não a mais) e influentes do cinema? Francis Ford Coppola criou a sua obra-prima, que rendeu diversos Oscar e revelou grandes talentos que até hoje são extremamente louvados – como Robert De Niro e Al Pacino. Com uma trama intensa, e cheia de diálogos extremamente bem utilizados na narrativa, sendo todos funcionais na trama, essa trilogia não pode passar despercebida por você.

O Planeta dos Macacos.

O filme original, que possui aquele final surpreendente que ficou marcado no cinema, consegue fazer um misto de filme de aventura e ficção-científica muito bem sucedido. Expondo uma opinião sobre o que o poder pode causar nas raças – e as consequências negativas acarretadas por tal, o filme é uma pequena obra-prima, que originou filmes completamente dispensáveis, como a refilmagem comandada por Tim Burton.

Chumbo Grosso e Todo Mundo Quase Morto.

Na opinião crítica deste que vos fala, os melhores filmes de comédia já feitos. Eles conseguem fazer sátiras e ao mesmo tempo se levar a sério de maneira sutil e com piadas que funcionam, não só pelas referências, mas pela interpretação dos atores. A parceria Edgar Wright – Simon Pegg – Nick Frost nunca decepciona. Aliás, devo lembrá-los: é necessário assistir a “Os Bad Boys 2” e “Madrugada dos Mortos”, ou qualquer filme policial e de zumbis, para a compreensão de todas as piadas. Bom divertimento!

A seguir: Parte 2!

Anúncios

Sobre Bruno Albuquerque

Crítico de cinema há 4 anos. Para os haters, o "metido a dono da razão".

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s