Resenha: Pretty Little Liars (segundo ciclo)

Eu já fiz uma resenha do primeiro livro, Maldosas, e uma para os quatro primeiros (o primeiro ciclo). Agora estou aqui para falar do segundo ciclo da série (com Perversas, Destruidoras, Heartless e Wanted). Essa resenha vem com alguns comentários extras e falando as diferenças dessa segunda parte da vida das meninas e pode conter algum spoiler (não tão grande) dos primeiros livros.

Se você já está lendo ou conhece a série, saiba que ela é dividida em ciclos, com um “A” (a pessoa misteriosa que manda mensagens e parece saber tudo sobre elas) diferente.

Depois da revelação no final do quarto livro eu me perguntava o que ainda poderia acontecer para ter mais tantos livros. Minha primeira resposta à essa dúvida foi o retorno do A. Na verdade, toda a história parece que regride um pouco, retornando a uma situação muito parecida com a inicial. As garotas continuam não se falando, envolvidas nos próprios mundinhos e sem acreditar no que está acontecendo. A maior diferença está no fato de que agora o foco do ciclo muda um pouco. Você se vê muito mais preocupado para saber quem matou Ali do que para descobrir o A ou saber dos problemas pessoais dela.

Essa segunda parte é mais pesada e se afasta um pouco daquilo de “brincadeira de criança”, fica um pouco mais parecida com um livro policial. Se tem alguma coisa que as garotas aprenderam com toda a confusão do primeiro A, foi evitar todo aquele drama pessoal. Não temos mais “e se descobrirem que sou gay?”, “e se descobrirem que eu vomito depois de comer?”, “e se descobrirem que eu pego o meu professor?” ou os problemas de “sou perfeita” da Spencer. Dessa vez, o que acontece é que cada livro é levemente mais focado em uma delas (4 livros, 4 garotas…) e, é claro, a vida continua.

A impressão inicial é a de que a autora estava só esticando o que já era pra ser terminado. Sabe como é, uma história no estilo “tem alguém nos seguindo” é fadada a terminar, não dá para continuar o mistério para sempre. Algumas vezes, até me forcei a ler, mas depois do quinto e para o sexto isso muda. O sétimo, “Heartless”, é o mais louco de todos e onde a autora prepara caminho para o próximo. O oitavo e “último”, Wanted, é o que mais lembra ao primeiro ciclo, também o que você não larga querendo saber as respostas.

O que eu falei na resenha dos quatro primeiros, de ser chato a autora fazer uma “recapitulação” para lembrar, acaba não sendo tanto. Em parte porque você pega o jeito de pular o que já sabe e em parte porque já é tanta história que realmente ajuda a lembrar de alguns detalhes.

Nesses, a personagem que eu mais gostei foi a Spencer, apesar da Aria ser a única com algum senso às vezes. Novamente, elas são legais ou muito chatas dependendo de uma coisa ou outra. O livro que eu mais gostei foi o Heartless, pela interligação que existe entre tudo e pelas pistas que a autora deixa. O Wanted também foi muito bom, mas muito doentio.

É uma mistura de irritação com o drama infinito que elas criam e a capacidade da autora de surpreender. Por mais que você tenha chegado às próprias conclusões, ela consegue te mostrar que é muito mais do que aquilo. Os finais continuam sendo um “AI MEU DEUS” para no início do outro ela jogar um balde de água fria na animação. Dá até para comparar a um carro acelerando, que em plena velocidade para adruptamente e começa outra vez.

Quando acabou eu fiquei aliviada, estava feliz por ter resolvido todos os problemas e a loucura (literalmente, loucura) acabar. Não queria ver mais Pretty Little Liars na minha frente, mas também sentia um pouco de saudade por todo o clima criado pela autora. Agora, continuaria lendo na boa, o que não é um problema, já que parece que ela está fazendo mais um ciclo (aqui eu fico na dúvida de falar “coitadas das garotas”, porque às vezes eu tenho a impressão de que elas merecem).

A pergunta: vale a pena continuar a ler no segundo ciclo ou é melhor parar?

Eu achei que esse era um questionamento que deveria ser considerado, porque para alguns talvez a série possa se “acabar”. Se tudo o que você quer é uma história simples de problemas entre adolescentes com todo o mistério, acho que é melhor parar em Inacreditáveis. Mas se você não tem problema em conhecer mais sobre os mistérios do maldito dia em que Ali desapareceu e toda a loucura que acompanha essa história, pode continuar. No geral, todos os livros são curtos e uma leitura simples, então acho que é ótimo para quem quer relaxar um pouco (não tanto assim com os últimos).

PerversasDestruidoras –  Heartless Wanted

Os com nome em inglês ainda não foram lançados no Brasil e você pode ver sobre os novos do terceiro ciclo aqui.

Anúncios

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s