Resenha: Jogos Vorazes

Não foram poucas pessoas que eu sempre ouvi comentando sobre Jogos Vorazes, sobre Katniss, Peeta, Gale e o de quanto Suzanne Collins era fantástica. Pode parecer até uma nova moda de tanto que todos comentam e agora o filme está prestes a estrear, mas, não se engane, Jogos Vorazes é sim um ótimo livro. Uma obra que merece muito se tornar um sucesso ainda maior. Um romance que recomendo que você leia agora mesmo.

Mas, afinal, sobre o que fala Jogos Vorazes? O livro é um romance distópico ( o que é um romance distópico? ) onde a América do Norte foi completamente destruída e transformada em Panem, uma nação divida em 13 distritos mais a Capital, o centro de tudo. A Capital, autoritária ao máximo, governa a toda a população, racionando a comida e a produção de cada distrito ( cada distrito é fornece um serviço ou produto específico, como carvão ( o 12 ) ou agricultura ( o 11 ) ). Um dos distritos, o 13, acabou se rebelando e, por conta disso, foi massacrado, sobrando somente destroços na região que costumava existir. E, para lembrar os outros distritos de que rebeliões não são uma opção, foram inventados os Jogos Vorazes. Todo ano um menino e uma menina entre 12 a 18 anos de cada distrito são sorteados ( ou se oferecem ) e levados à Capital, onde, depois de um tempo, serão colocados em uma arena ( que muda todo o ano, ou seja, lá você pode encontrar qualquer cenário com diversas dificuldades ) e lutarão até a morte. O último a ficar vivo ganha os Jogos e desfrutará de uma vida cheia de privilégios e riquezas ( motivos pelos quais algumas pessoas se oferecem ).

Nossa protagonista é Katniss Everdeen, uma jovem pobre do esquecido Distrito 12. Ela caça ilegalmente na floresta com seu amigo Gale, tentando alimentar sua  mãe, que muitas vezes nada faz para ajudar as filhas, e sua irmã, Prim, que ama acima de tudo. Katniss é uma sobrevivente, uma menina astuta e inteligente que sobreviveu vários anos sem recurso algum – e ainda provendo tudo para sua pequena família. De personalidade forte e expressões duras, não é facilmente abalável. A narrativa contada sobre seu ponto de vista é fantástica. A história começa com o sorteio para os Jogos prestes a ser realizado e todos bem tensos com a expectativa de serem convocados. A menina sorteada é Prim, que já está quase sendo levada ao palco quando Katniss impressiona a todos se oferecendo para ir em seu lugar. Um ponto muito forte tanto do livro tanto da autora é que ela consegue passar muito bem as sensações e emoções de certos personagens e situações. Não tem como não ficar comovido com essa cena sendo narrada, quando Katniss praticamente se joga para a morte a fim de salvar sua irmãzinha que tanto ama. Eu compararia esse aspecto a capacidade de Stephen King de nos mostrar a tensão dos personagens, ponto muito presente em A Hora do Vampiro. Então, ao longo da narrativa, conseguimos sentir facilmente o medo, a frustação, a raiva, o amor, a desconfiança e a tristeza de alguns personagens de Suzanne Collins.

O segundo sorteado é Peeta, o filho do padeiro, que tem alguma conexão com Katniss durante o passado da menina. Os dois se despedem de seus familiares e partem para a Capital. Lá, num mundo de alta tecnologia, refeições fartas e muito luxo, eles estão em meio a ilusões e impressões durante os preparos para os Jogos. Essa parte ocupa praticamente metade do livro e tem coisas muito interessantes, por tanto, não irei me estender. Vale somente ressaltar dois personagens: Effie e Haymitch. Esta primeira é quem sempre sorteia os meninos e meninas do Distrito 12. Sua responsabilidade é levá-los para a Capital e representá-los por lá ao lado de seu treinador. Dona de uma cabeleira rosa e alguns comentários desagradáveis, está sempre usando trajes exuberantes e calçando sapatos altos. Haymitch foi o último ganhador dos Jogos que veio do Distrito 12. Com isso, ganhou fama, fortuna e o posto de treinador dos tributos que vierem de seu distrito. Ele vive bêbado e é sempre bem duro com a dupla de tributos da vez, apesar de ser dono de estratégias espetaculares.

A única coisa que me incomodou foi o fato de poucos outros personagens serem bem tratados além dos protagonistas. Não digo bem descritos, todos são bem descritos, mas a respeito de aparecerem pouco. Claro que isso é difícil com a quantidade de pessoas envolvidas na Capital que são citadas e a de tributos ( 22, se não contar com Kat e Peeta ), mas, mesmo assim, incomoda. Tive vontade de conhecer um pouco mais de todas aquelas figuras interessantes que a autora cria.

Ouvi alguns comentários sobre o fato de Jogos Vorazes não criticar profundamente como romance distópico. Vejam bem, o livro é um YA. Não se espera de um romance voltado para jovens adultos o próximo 1984 do nosso século. São focos diferentes, a autora tem até a intenção de criticar a sociedade por meio desses reality shows que todos amam, mas é algo bem menos profundo. E não por falta de capacidade dela ou do romance, esse simplesmente não é o foco do livro.

Recomendo Jogos Vorazes àqueles que gostam de YA ( tá aí um livro do gênero que vocês vão adorar ), aos que gostam de aventuras, revoluções e, claro, distopia. Com personagens cativantes, uma trama inteligente e bem narrada, Jogos Vorazes é original, emocionante e cativante. Não serão só as partes de ação que farão você vibrar com o livro em mãos.

O filme, baseado no primeiro livro da trilogia, está previsto para o dia 23 de Março deste ano. O elenco ficou bem legal e o roteiro foi escrito pela própria autora. Confira o trailer do mesmo abaixo:

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

13 pensamentos sobre “Resenha: Jogos Vorazes

  1. uma coisa: carvão é o 12, agricultura é o 11. o 13 era outra coisa que eu não lembro agora ‘-‘

    Jogos Vorazes é um YA bem não YA, hein? Principalmente quando o livro foi feito, não era tão forte isso. Eu não acredito que a autora tenha feito algo pensando nesse público.

    É por isso que em parte eu concordo e não concordo com você quando você fala sobre Jogos Vorazes não ter o nível de crítica de um livro distópico.

    Uma coisa que muita gente esquece (e que a autora joga na nossa cara com maestria em Mockingjay) é que esse livro não é sobre uma sociedade, não é sobre sobrevivência, não é pós-apocalíptico… É um pouco disso tudo, mas antes de qualquer coisa é sobre a Katniss. Uma garota tentando se virar em todas as condições que esse mundo proporcionou. E, se o foco muda, não dá para reclamar do livro pelo que ele não é. Dizer que a vida da Katniss e tudo é mal trabalhado/não é profundo aí sim é válido.

    • Ah, sim. Verdade, já atualizei rs Obrigado pelo toque 🙂

      Bem, eu sei que foge bastante às características do gênero por ser bastante original e não seguir muito o ritmo dos livros dessa categoria, mas acredito que é o que mais se aproxima. Não é pra taxar como uma marca firme e forte, é só mais ou menos para prever a quem o livro mais agradaria – mas claro que tem gente que nem gosta de YA, mas lê alguns livros do gênero e acaba adorando. É super relativo e discutível, não defini como o gênero, entende? rs

      Sobre o foco ser da Katniss e de seus problemas – familiares, amorosos e conflitos internos ( mesmo que mais complexo por ela morar onde ela mora e ser colocada naqueles Jogos de vida e morte ) – eu acho que isso aproxima o livro ainda mais da categoria de YA, que fala dos personagens conflituosos com problemas mais incomuns ( ou situações emboladas e complicadas ). Não acho que ela não tornou o romance distópico uma grande crítica somente por isso de YA, mas, como comentei, acredito que essa simplesmente não foi a intenção dela. E isso não foi uma crítica ao livro, e sim às pessoas que vi reclamando disso, de ela não ter aprofundado a crítica à sociedade.

      Beijos,

      Victor

  2. Comecei a ler agora e to gostando muuuito, faz tempo já que me falam pra ler! hahah
    E não vejo a hora de ver o filme também, to super curiosa!
    walkonthemean.wordpress.com

    • Acredito que com a estreia do filme, a trilogia vá ficar ainda mais famosa – quem sabe não vira best seller por aqui? É uma série com muito potencial, só falta mesmo reconhecimento.

      Boa Leitura!

  3. Eu quero , muito esse livro ! Estou doida pra quando ele chegar no cinema ja tentei compara e ganhar tambem o unico problema é que é um livro muito famoso e isso ue dizer que tambem é muito cara e no momento esta muito dificel de eu compara pra ler , por isso participo das promos pra ve se ganho ! E é bem no estilo que gosto uma otima aventura com um pouquinho de romance ! Adoro ! Beijos

    • Pois é, isso que é bem chato :/ A trilogia é bem cara! Diversos outros livros com inúmeras páginas ( vide Millennium e Guerra dos Tronos ) volta e meia fazem promoção de seus livros. Conseguimos comprar títulos que normalmente custam 50 ou 40 reais por muito menos – já vi um box com os três primeiros volumes de Guerra dos Tronos por 70, sendo que um livro custa mais de a metade desse preço. Mas Jogos Vorazes eu nunca encontrei em promoção por aqui – além do box estar bem salgado. Os preços legais mesmo são da versão americana – que não vale a pena pra todo mundo.

      Espero que consiga ler! Boa Sorte!

      Beijos,

      Victor

  4. É um livro ótimo, praticamente devorei os dois primeiros livros, estou adiantando a leitura do terceiro, pois, ao mesmo tempo que quero muito ler não quero que a história acabe.
    O ponto de vista da Katniss é muito bom mesmo a autora consegue expressar muito bem tudo que ela está sentindo e detalha muito bem tudo que vê. E sem contar que ela é uma ótima protagonista, exceto sobre aquela indecisão de quem ela realmente ama, odeio isso, e quando penso que ela escolheu um lá vai ela voltar pro triângulo =\
    Mesmo sabendo que apenas um vai sobreviver eu me apegava muito a outros tributos e torcia muito para que eles não morressem, também queria saber mais sobre os outros tributos e os outros distritos também. Os jogos são o melhor dos dois primeiros livros desde a parte fútil como a escolha da roupa, as entrevistas ( A “rodadinha” da Katniss XD) e como ela reage a tudo isso até a parte que começa a matança e toda a ação dos tributos para sobreviverem, as arenas, as armas e como tudo foi detalhado e descrito perfeitamente.
    Acho o Peeta muito melhor que a Kat ele é o meu personagem preferido dos livros, ele é tipo o lado mais humano da Kat nos jogos se não fosse isso ela seria um tributo profissional que ia matar todos e agir friamente e sem contar que ele sempre salva ela nas entrevistas.
    Enfim, é um ótimo livro e me surpreendeu muito mesmo, espero que no filme eles não mutilem tanto assim a história, gostei da escolha do elenco, do trailer, mas só posso opinar quando sair o filme.

    • Pois é, Thiago, o livro é bom, pois impressiona não somente em um aspecto, mas em vários 🙂 Sobre o filme, tenho esperanças de que seja bom por conta do roteiro ter sido escrito pela própria autora. Isso aconteceu com “Entrevista com o Vampiro”, sendo que o filme diverge do livro em alguns aspectos, mas continua sendo fantástico e passando a ideia central do romance. O importante não é ser 100% fiel, mas sim transmitir o que o livro quer passar para seus leitores. Estamos na torcida para que seja assim!

      Abraços,

      Victor

  5. Muito boa a resenha do livro. Relata muito bem a história. Consultei antes de ler o livro e agora novamente quando escrevi minha própria resenha. Tomei a liberdade de citar seu link no meu blog como referência. ok?

  6. Sério, eu tenho que ler esse livro logo, para poder enfim assistir o filme! No inicio eu nem tinha tanta curiosidade. Eu ouvia falar tanto desses livros quanto eu ouvia falar de IAN. LI IAN e me apaixonei, quero ler a trilogia agora =D.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s