Missão Impossível – Protocolo Fantasma!

“O melhor de todos.”

Por Bruno Albuquerque de Almeida.

 

Filmes de espionagem estão em falta no cinema. A Trilogia Bourne já acabou, os filmes do James Bon só acontecem de 4 em 4 anos, em média, e a adaptação da série de TV Missão: Impossível se mostra bastante imparcial em relação ao espaço de tempo entre cada capítulo. Mas, mesmo com essa imparcialidade, as aventuras de Ethan Hunt e seus colegas da IMF nunca se mostram enfadonhas, e muito menos com personagens e roteiros que deixam a desejar. E não é agora que tudo iria mudar.

Dirigido pelo veterano em animações( Brad Bird, que comandou Os Incríveis e Ratatouille), Missão Impossível – Protocolo Fantasma destaca-se, principalmente, por utilizar recursos narrativos que prendem o espectador na cadeira, esperando por respostas. Logo na primeira cena já notamos isso: o longa começa com uma fuga do personagem de Tom Cruise de uma penitenciária em um outro país. A cena, como muitas outras durante o filme, nos fazem questionarmos diversos pontos: o que ele está fazendo ali? O que motivou isso?

Mas, diferentemente de outros filmes( que pecam bastante nessa característica que citarei agora), Protocolo Fantasma nos dá as respostas naturalmente, com o decorrer do enredo e da necessidade de explicações. Os recursos utilizados pelos personagens para cumprirem suas missões são, assim como nos outros filmes da série, interessantes por não proporcionarem chances dos mocinhos falharem – além de chamar os vilões de bobos; como a cena do corredor, uma das melhores do filme inteiro.

Os atores, visivelmente escolhidos a dedo, mostram-se eficazes ao se entregarem bastante aos personagens que interpretam, além de demonstrarem carisma e paixão pelo o que fazem. Destaco Simon Pegg, na minha opinião o melhor ator humorístico da atualidade, com suas piadas sutis, mas potencialmente engraçadas, além do seu timing perfeito( e quando digo isso é porque é perfeito MESMO). Tom Cruise não merece grande destaque, pois está sempre bem quando encarna Ethan. Jeremmy Renner, o futuro Gavião Arqueiro do filme d’Os VIngadores, mostra uma naturalidade impressionante no seu papel, mesmo após uma reviravolta em relação ao seu personagem extremamente bem planejada pelo roteirista. E Paula Patton, por mais linda que seja, infelizmente atua no piloto automático, com expressões simples e falta de entrega a personagem.

O roteiro, brilhantemente escrito, peca somente ao criar um vilão caricato e que revela diversas maneiras de impedi-lo em vários momentos da trama; além de quebrar o clima sombrio do filme, criado desde o início e mantido até a metade do longa, por conta da morte da mulher de Ethan. Ok que a cena final é bastante romântica – e consegue criar um clima lindo entre os personagens -, mas acaba com toda a carga dramática criada anteriormente. Em compensação, as cenas de ação são ESPLÊNDIDAS, e destaco aqui a longa cena do maior prédio do mundo e na tempestade de areia. Além disso, temos as reviravoltas, que são sempre interessantes e ajudam a manter o espectador ativo durante toda a sessão.

Agora um parágrafo somente para essa característica, que pode ser encontrada em toda a série: os filmes de Missão Impossível costumam, sempre, mostrar os personagens principais planejando tudo o que vão fazer em seguida. O bom disso é que o espectador fica perdido nessa explicação, que é confusa justamente para você se questionar: “O que é que eles vão fazer?” Após isso, eles vão e aplicam esse plano, que se encaixa perfeitamente com todo o planejamento antes discutido por eles. Essa é uma lei básica do cinema, que o filme respeita extraordinariamente: mostre, e não conte. É muito melhor você ver tudo acontecendo do que alguém aparecer e contar os fatos.

Mesmo com alguns tropeços que poderiam ser evitados, a sensação que se tem ao sair da sala de cinema após ver Missão Impossível – Protocolo Fantasma é: “Acabei de ver um grande filme. E Ethan Hunt é PODEROSO”.

 

Nota: 8,5

Anúncios

Sobre Bruno Albuquerque

Crítico de cinema há 4 anos. Para os haters, o "metido a dono da razão".

3 pensamentos sobre “Missão Impossível – Protocolo Fantasma!

  1. Eu ja assisti esse filme ! Eu gostei muito , mas faz tanto tempo que eu não via um filme com Tom Crise que eu nem mais sabia quem era ele ! Tive que perguntar pro meu pai , poise é ! Minha intenção era assistir outro filme mas a ceção tinha ja começado quando chegamos la , então meu pai falou que queria assitir esse filme e nos fomos assitir ! não da pra dizer que não gostei , foi bem divertido , tinha ate garotas gritando o nome dele ! Eu ri que so ! Bem , eu gostei muito do post e sim eu concordo Ethan Hunt é Poderoso ! Beijos !

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s