Retrospectiva Literária 2011

Esse projeto foi criado pela Angélica Roz, do blog Pensamento Tangencial. Primeiramente, parabéns e obrigado a ela por ter desenvolvido essa ideia super legal de eleger as melhores leituras do ano – e de forma coletiva. Vários blogs estão participando. Para dar uma passada na lista dos blogs que embarcaram nessa onda, confira a postagem no blog da Angélica. Inclusive, não deixem de ver a lista da própria Angélica, que está bem legal. A ideia é que todas as perguntas fossem respondidas e da forma que cada um mais gostasse. Como eu adoro escrever, coloquei um pequeno texto para cada livro eleito e um link para cada título citado ( link para a resenha, caso haja uma resenha no blog, ou para sua página no skoob, caso não haja uma resenha no blog. ) Espero que gostem da lista! – que deu um baita trabalho!

E, ao final, que tal participar você também pelos comentários? Escolha quantas perguntas quiser e responda-as comentando nesse post! Assim podemos um ficar sabendo das melhores leituras do outro – e conhecendo mais livros legais, ou comentando os que já lemos.

Boas Leituras!

O livro infanto-juvenil que mais gostei:

Percy Jackson e o Ladrão de Raios, de Rick Riordan

Estava um bom tempo querendo ler esse livro, porém achando que não ia gostar tanto, por conta do toque mais infantil dele. Fiquei com vontade mesmo de lê-lo após ver o filme ( que apesar das várias mudanças, achei bem bacana ). Ao ver toda a aventura pela adaptação, comprei o livro em inglês e o li bem rápido. Ainda nem comprei a continuação, mas está na minha lista de séries a continuar ( que cresce cada vez mais… ). Adorei o toque mais moderno dos deuses olímpicos ( ri muito com o Dionísio ) e a Annabeth conquistou o posto de personagem favorita do livro.

A aventura que me tirou o fôlego:

Anaíd e o Deserto de Gelo ( Trilogia A Guerra das Bruxas #2 ), de Maite Carranza

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Maite Carranza, autora espanhola também conhecida por seu suspense Palavras Envenenadas ( Editora Novo Conceito ), nos trás uma aventura com muitas perseguições, feitiços, mitos e profecias que nos faz virar uma página atrás da outra. A capa é esquisita e dá um toque mais infantil ao livro, por isso eu considero esse livro o exemplo claro do ditado “Não julgue um livro pela capa”.

O terror que me deixou sem dormir:

A Hora do Vampiro, de Stephen King

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Outro livro que queria ler há tempos, mas sempre acabava não comprando. Consegui trocá-lo pelo Skoob Plus e me arrependi do tempo inteiro que demorei não só para lê-lo, mas como também para ler qualquer outra coisa do Stephen King. Não posso dizer que senti realmente medo ou fiquei sem dormir com o livro, mas o autor consegue nos passar o pavor que o personagem sente quando entra na casa escura, ao crepúsculo, com perigos à espreita. Se não roubar seu sono, pode te dar, no mínimo, alguns calafrios.

O suspense mais eletrizante:

A Noite das Bruxas, de Agatha Christie

Todos sabem que Agatha Christie é a rainha dos suspenses. Seus livros nos fazem trocar o sono pela solução dos enigmas que ela constrói em seus livros ( os quais você sempre pensa que solucionou, mas a resposta se mostra sempre ser outra. ). Esse romance foi, para mim, o melhor que li dela até agora ( se não me engano, li 4, ao todo ). É demasiadamente intrigante, de modo que o li em um dia. Poirot ( meu detetive favorito ) está espetacular nesse caso.

O romance que me fez suspirar:

Sou Louco por Você, de Federico Moccia

Clique na imagem para ler a resenha do livro.Pensei em dar esse título a Um Amor para Recordar, de Nicholas Sparks ou ainda a um livro desconhecido, um tanto antigo, em inglês, ainda não publicado no Brasil ( que já devia ter sido trazido pra cá há muito tempo! ), o But I Love You Anyway ( Tradução Literal: Mas eu te amo mesmo assim ). Porém, o livro de Moccia tem algo que nenhum dos citados tem, um diferencial que não só torna o romance bem melhor como qualquer história paralela. Estou querendo ler outros livros do autor, inclusive Três Metros Acima do Céu, que conta com o mesmo protagonista desse em questão.

A saga que me conquistou:

Círculo Secreto, de L. J. Smith

Clique na imagem para ler a resenha do livro. A trilogia de bruxas da autora de Diários do Vampiro ganhou um destaque considerável nas minhas leituras. Li o primeiro livro em inglês, com o 1° volume e metade do 2°, e estou louco para comprar o segundo. A editora Galera Record está trazendo os 3 volumes separadamente – até agora, somente o 1° foi lançado por aqui.

O clássico que me marcou:

 

Lolita, de Vladimir Nabokov

Clique na imagem para ler a resenha do livro. O livro foi indicado pela Ana, cronista do blog e blogueira do Na Parede do Quarto. Como já disse a ela, foi uma recomendação que valeu muitíssimo a pena e que faço questão de passar a frente. Nabokov escreve muitíssimo bem ( estou atrás de outros livros dele ) e a história que ele constrói, apesar de ter alguns momentos parados, é muito bem criada. Não li muitos clássicos esse ano, mas esse livro foi, não só o melhor dessa categoria de 2011, mas um dos melhores clássicos que já li.

O livro que me fez refletir:

Círculo Negro, de Catherine Fisher

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Foi uma das leituras acumuladas de 2010 que acabei lendo no primeiro semestre desse ano. O livro é de fantasia, mas mescla ficção com a realidade, brincando com assuntos muitos profundos e tocantes dentro das relações familiares, principalmente a relação de irmãos e irmãs. É um livro indispensável para aqueles que cresceram com um irmão/irmã maior ou menor ( ou os dois ) e que você possivelmente amou tanto quanto sentiu raiva. Uma das melhores leituras do ano, sem dúvida.

O livro que me fez rir:

O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Se li esse e mais outro livro de humor esse ano, foram muitos, mas, de qualquer forma, O Guia do Mochileiro das Galáxias merece destaque. É um humor realmente inteligente que nos ganha, muitas vezes, pela sua bizarrice e complexidade – típicos fatores das aventuras intergaláticas dos personagens.  É o primeiro volume de uma série de 6 livros ( o último foi escrito por um autor que não é o dos anteriores, já que este morreu  em 2001 ), sendo este considerado, por muitos, o melhor livro da saga. Mesmo assim, estou querendo ler todos os seguintes.

O livro que me fez chorar:

Um Amor para Recordar, de Nicholas Sparks

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Pensei em colocar A Garota dos Pés de Vidro, de Ali Shaw, um livro que me comoveu bastante. Mas falando em livros que me fizeram, realmente, chorar, lidos esse ano, logo me vem a cabeça esse primeiro romance que li de Nicholas Sparks ( e que ficou no topo da lista dos melhores romances ). Li o livro bem rápido e não pude deixar de derramar algumas lágrimas com seu desfecho. Ainda mais triste que sua adaptação para o cinema, o livro emociona do início ao fim, deixando aquela ardência na garganta mais para os últimos capítulos.

O melhor livro de fantasia:

Club Dead ( Clube dos Vampiros ), de Charlaine Harris

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Está aí uma série bem grande que estou lendo bem aos poucos e, mesmo assim, não deixo de me surpreender cada vez que pego um volume da mesma. Muito melhor que a série da HBO, True Blood, os livros que deram origem a mesma trazem várias criaturas fantásticas em ambientes urbanos, tratando de questões normais para as pessoas que vivem nas cidades ( mesmo que pequenas )  e outras específicas para esses bandos de criaturas que vivem na selva de pedra ( como as associações de lobisomens e as organizações de vampiros ). A cada livro sempre temos um mistério que retoma relações entre os personagens e traz a tona vários seres ( alguns já citados e outros que aparecem no próprio volume ). Até agora, esse foi o melhor livro da série que li.

O livro que me decepcionou:

Matched ( Destino ), de Ally Condie

Clique na imagem para ler a resenha do livro. Quem nunca começou a ler um livro com as expectativas nas alturas? Isso é ainda mais comum de acontecer comigo no caso de autores. Quando leio um livro muito bom de certo autor e pego o outra obra que este escreveu, espero que esse supere o anterior ou já de cara ele me decepciona. Posso citar dois livros que li esse ano com os quais isso aconteceu. Mas, não considero isso bem decepcionar. Ou não tanto quanto aconteceu com Matched ( Destino ). O livro foi muito bem falado mesmo antes de lançar nos EUA ( foram promessas de adaptações pela Disney e de um substituto para Crepúsculo no mercado ), além de ter aquela ótima capa. Porém, a história me pareceu um tanto parada, a protagonista nada forte e um destaque para um romance que se excede. Foi, realmente, uma pena. Outro livro que vale a pena citar é Te amo, Te Odeio, Sinto Tua Falta. Não sei se esperava demais dele, o que aconteceu foi que não gostei nem um pouco depois de muita espera para lê-lo.

O livro que me surpreendeu:

A Garota dos Pés de Vidro, de Ali Shaw

Clique na imagem para ler a resenha do livro. O livro tinha me chamado a atenção numa livraria no ano passado, mas foi numa promoção da Bienal desse ano que acabei comprando-o. Parecia um bom livro, mas não dava tanto por ele. Não esperei muito e, ao invés de encontrar algo bom, encontrei algo extraordinário. Foi realmente uma surpresa para mim a qualidade dele. Quase que entra pra lista dos meus favoritos. É uma obra que realmente vale a pena reler.

 

A frase que não saiu da minha cabeça:

Clique na imagem para ler a resenha do livro.

E alguns deuses distantes, talvez ao verem quanta sorte ele fabricara por si, distribuíram um pouco de sorte também.

– Página 382

Quote de A Hora do Vampiro, de Stephen King

Adorei muitas frases do livro, mas acho que essa foi a mais marcante.

O(a) personagem do ano: 

R, de Sangue Quente ( Isaac Marion )

Clique na imagem para ler a resenha do livro.

Fiquei tentado a colocar o Máiquel, de O Matador ( Patrícia Melo ). Mas R nos conquista de tal forma que é quase impossível não adorá-lo como personagem. É um zumbi muito bacana e aposto que foi um homem mais bacana ainda. Seus comentários limitados por seu estado semi morto em conjunto com seus pensamentos complicados ( às vezes confusos ) acerca da vida roubam o livro na certa. Ele é, praticamente, o responsável por Sangue Quente ser tão bom.

O casal perfeito:

Step e Gin, de Sou Louco por Você ( Federico Moccia )

Clique na imagem para ler a resenha do livro.

Quase que dei o título de melhor casal a Midas e Ida ( de A Garota dos Pés de Vidro ), mas a química de Step e Gin é inegável logo do começo do livro. São feitos um para o outro, perfeitamente. As cenas com os dois são ótimas, principalmente os diálogos. Queria muito mais um livro com o casal, mas o final do livro foi ótimo ( apesar de não tão satisfatório ), o que faz nós pedirmos para o autor deixar como está a fim de que não estrague a história.

O(a) autor(a) revelação:

 

 

J. P. Cuenca ( O Único Final Feliz para uma história de amor é um acidente )

Clique na imagem para ler a resenha do livro.

Virei fã do autor após esse livro. Sua escrita me impressionou demais, de modo que supera sua história. O livro é bom, porém seu texto é melhor do que a obra em si ( o enredo ). Espero por um livro dele que tenha uma história muito boa, 0 qual entrará para os favoritos logo de primeira.

O melhor livro nacional:

 

 

 

O Matador, de Patrícia Melo

Clique na imagem para ler a resenha do livro.

Não só o texto de Patrícia Melo é muito bom como também seu enredo e seus personagens. Foi um livro que surpreendeu como em todos os aspectos.

 

O melhor livro que li em 2011:

Bem, essa foi a categoria mais difícil. Separei vários e fui eliminando, mas, mesmo assim, sobraram dois.

Em primeiro lugar: Círculo Negro, de Catherine Fisher

Em segundo lugar: A Garota dos Pés de Vidro, de Ali Shaw

Li em 2011 39 livros.

Queria ter lido bem mais, porém, infelizmente, não foi possível.

A minha meta literária para 2012 é: 

Ler mais clássicos e livros de autores que gostei nos últimos três anos que se passaram e eliminar de uma vez por todas minha pilha de livros ainda não lidos de casa – quem sabe também os livros que marquei para pegar emprestado. Não coloco algo relacionado a números. Caso consiga cumprir duas das metas acima, está ótimo ( o que acho que, se eu conseguir, vai dar bem mais do que os livros lidos esse ano ).

Escolham quantas perguntas quiserem e respondam-as pelos comentários! 😀

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

4 pensamentos sobre “Retrospectiva Literária 2011

  1. Desejo que tudo o que almeja, torne-se realidade…
    Que o amor pelo próximo seja uma constante em seu viver e que sua jornada esteja sempre repleta de bênçãos angelicais!
    Que nesse final de ano você possa somar todas as alegrias e dividir seu entusiasmo de ser feliz com os que ama e quer bem!
    Muita saúde, paz e amor em seu coração!
    PRÓSPERO ANO DE 2012!!
    Cheirinhos
    Rudy

  2. Que droga, Victor… 39 livros? Você me superou esse ano…
    Mas vou dar umas pequenas opiniões sobre quem ganharia determinada categoria na minha opinião:
    O infanto-juvenil que mais gostei:Os herdeiros de Atlântida (Acho que ele fica nessa categoria…)
    O Clássico que me marcou: Drácula
    Personagem do ano: Kvothe (O nome do vento)
    O melhor livro que li em 2011: O temor do sábio
    E vou criar uma categoria extra e dizer que o pior que li em 2011 foi: As últimas quatro coisas (De longe)

  3. Se você leu 39 eu devo ter lido metade. E estou curiosa com o Circulo Negro (quero emprestado, hihi); Nem vou comentar o Cuenca, era muito óbvio que ele ia aparecer.

    Quanto às perguntas, respondi algumas::
    1- A ventura que me tirou o fôlego: Correr ou Morrer ><
    2- O livro que mais me decepcionou: "Dezessesi Luas". Eu esperava mais, MUITO mais. Mesmo.
    3 – Personagem do ano: Caine, de Gone- o mundo termina aqui. Ele era um vilão, mas era um BOM vilão. Me convenceu.
    4 – Melhor livro que li: Jogos Vorazes!!! *etodosgrita*

    Que venha 2012, com o dobro de livros *-*

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s