Entrevista com Colleen Houck

Conhecem o livro A Maldição do Tigre? Já tem resenha dele aqui no blog! Além de ter gostado da história, ouvi muitas pessoas falarem não só dele como também da continuação e, por isso, resolvi trazer aqui uma entrevista com a autora. Colleen foi muito simpática, logo aceitando receber minhas perguntas, e respondeu-as o mais rápido que pôde. Quanto às perguntas, tentei abordar temas interessantes e instigantes, tanto do trabalho da autora quanto da série que muito promete. Ao final, ficamos com um bate papo bem legal sobre publicação independente, os livros futuros da saga de Kelsey ( muitas novidades em especial do segundo volume! ), criatividade e técnica de escrita, o que esperar do filme ( que está em processo de produção! ) e muito mais! Espero que gostem! Não deixem de dividir a opinião de vocês conosco. Posso repassar alguns comentários para a autora depois, quem sabe…Confira abaixo a entrevista com a autora:

1) Aqui no Brasil, a publicação independente está se tornando mais popular. Entretanto, este ainda é um meio por onde o autor encontra diversas dificuldades. Nós sabemos que você publicou A Maldição do Tigre e O Resgate do Tigre (* Título provisório ) em ebooks por sua própria conta antes de encontrar uma editora que comprasse os direitos da série. Você poderia dar algumas dicas aos autores independentes aqui do Brasil para os mesmos serem bem sucedidos nessa forma alternativa de publicação?

Eu acho que, por um bom tempo, pelo menos nos Estados Unidos, houve um grande estigma associado com a publicação independente. Muitas pessoas pensavam que se um autor publicasse seu próprio trabalho, este não seria tão bom quanto aqueles que fazem seu próprio caminho até uma estante. E isso não é verdade, de modo algum. Há numerosos motivos para um editor tradicional não apostar num livro. O trabalho pode não condizer com o mercado atual, o editor pode ter apostado seus recursos em outro lugar ou o livro pode simplesmente não ser o favorito da pessoa que a editora designou para analisar a obra. Rejeição é muito difícil para um novo autor lidar com, mas é verdade que a TODO autor foi dito não. Como uma autora independente, minha recomendação é para twitar, conversar, estabelecer sua presença no Facebook, Goodreads, fazer um website e interagir com seus fãs o máximo possível. Não sinta medo de pedir ajuda a eles para que escrevam resenhas sobre seus livros e para pedirem os mesmos nas lojas. Fãs podem fazer ótimas coisas por você.

2) Em seu FAQ, você disse que várias ideias suas vem de sonhos que você tem. Após acabar a série A Maldição do Tigre, podemos esperar que você escreva um desses sonhos? O que você pode nos contar sobre isso?

Eu não sonho o livro inteiro, mas, às vezes, eu sonho com uma boa ideia ou minha mente trabalha em cima de um problema que eu tenho tido. A série A Maldição do Tigre tem várias cenas que resultaram de sonhos. Uma cena de quando Li briga com Ren numa batalha de artes marciais, em O Resgate do Tigre, veio de uma sonho. Eu mantenho todas as minhas ideias num arquivo e já estou com por volta de trinta delas agora. Algumas são bem bobas, mas eu pretendo colocá-las em livros.

3) Como a ideia de trabalhar com tigres amaldiçoados veio a sua mente?

Eu amo a história de A Bela e a Fera e, eu pensei sobre qual tipo de fera que eu iria usar. Eu sabia que eu não queria vampiros ou lobisomens Pensei em um pássaro por um tempo e, depois em um urso, mas eles não pareciam se encaixar realmente. Então, um tigre veio a minha mente e isso pareceu perfeito. Um tigre branco era ainda uma escolha melhor, pois havia algo de especial e mágico a respeito de um tigre branco.

4) Por que você escolheu trabalhar com a mitologia indiana? O que você acha que é mais interessante nos mitos indianos?

Foi o tigre que me levou à India. Eu pensei que eu passaria meus livros na Rússia porque eu supunha que era lá de onde os tigres brancos vinham, mas eu pesquisei e acabei descobrindo que os tigres brancos não são uma subespécie que anda na neve, e sim descendentes de um filhote capturado na Índia décadas atrás. Eu estudei sobre a crença do tigre indiano e descobri uma mitologia muito rica. A história cresceu daí.

5) Eu acho que a coisa mais comum são ideias para livros. Muitas pessoas tem ótimas ideias para livros em suas cabeças, mas nunca as escrevem ou começam a trabalhar com uma outra história que eles tem em mente e acabam esquecendo da antiga. Como foi o processo entre a ideia de A Maldição do Tigre e sua escrita?

Eu sempre gostei de entreter meus amigos com histórias exageradas sobre coisas interessantes que aprendi ou vivenciei, ou reescrever programas de televisão em minha cabeça de um modo que eu achava que seria mais interessante. Creio que sempre fui uma boa contadora de histórias, de algum modo. Um autor precisa ter não só a habilidade de criar uma história em sua cabeça, mas também as habilidades técnicas de escrever e se disciplinar a continuar com essa história. Acho que há algumas pessoas que são ótimas escritoras técnicas, mas que não tem a habilidade de criar uma história e vice versa. Em um perfeito mundo, você encontraria um autor disciplinado que tem uma ótima técnica de escrita e sua imaginação acompanha essa sua habilidade. Penso que é mais fácil aprender os aspectos técnicos da escrita do que é para aprender a ser criativo. Para mim, eu sempre tracei objetivos de escrever diariamente e permanecer com minha ideia, tentando garantir que cada livro que eu escrevo seja tecnicamente melhor que o anterior.

6) Nós sabemos que A Maldição do Tigre teve seus direitos comprados para se tornar um filme. Também sabemos, tomando como base diversos outros filmes baseados em livros, que várias produções cinematográficas mudam muitas coisas, fazendo o filme bom ou ruim, dependendo somente do roteiro, dos atores e o quão perto ele conseguiu chegar da ideia central da obra. O que você espera do filme de A Maldição do Tigre?

Eu tenho uma equipe cinematográfica fantástica e ajuda também eles serem fãs. O fato de que eles gostam dos mesmos filmes e programas de televisão que eu, me dá grande conforto e alívio. Minha esperança é que o filme não simplesmente combine com o livro, mas que ele adicione ao mundo da série e faça minha história ainda melhor. Acho que o filme tem o potencial para ser um épico.

7) Aqui no Brasil, as pessoas já estão falando sobre O Resgate do Tigre – esperando que sua edição brasileira venha rápido! O que seus fãs brasileiros podem esperar de O Resgate do Tigre?

Também espero que a edição brasileira venha rápido! Acho que O Resgate do Tigre é um livro ainda melhor que A Maldição do Tigre. Cada um dos meus livros tem uma tema. A Maldição do Tigre é o livro da terra e O Resgate do Tigre é o livro do ar. Eu incorporei alguns elementos de Um Sonho numa Noite de Verão, de William Shakespeare nesse livro. Veremos Kelsey de volta a sua casa, no Oregon, enquanto ela tenta colocar sua vida nos trilhos, mas a maldição irá varrer ela de vota para um mundo de perigos e intrigas. O Resgate do Tigre contém minhas cenas favoritas na série e o romance arde nas páginas.

8) Os seus personagens são realmente vivos e bem descritos. Você baseou algum deles em alguém que você conheça na vida real?

Sim. A avó de Kelsey foi moldada em cima da minha própria avó e, Kelsey é um tanto como eu. Nós duas compartilhamos nosso amor por chocolate, sapatos de tênis e príncipes bonitos. Em O Resgate do Tigre, Kelsey vai a um encontro com um estudante de sua universidade que usa suéter e gravata borbolheta. Esse encontro foi quase idêntico ao encontro que eu fui quando estava na universidade. Ren tem alguns traços de meu marido, mas, apesar disso, cada personagem é muito único. Eles são realmente vivos em minha cabeça e, algumas vezes, eu sinto como se não fosse eu que estivesse contando a história deles, mas sim que eles sussurram o que irá acontecer e eu escrevo o que me dizem.

9) Me parece que Kelsey irá ficar em dúvida sobre com quem ela irá se envolver nos próximos livros da série. Você já decidiu com qual dos irmãos ela vai acabar com? Nós iremos ter mais cenas de Kelsey e Kishan nas sequências de A Maldição do Tigre?

Kishan irá aparecer bastante em O Resgate do Tigre e haverão diversas cenas dele e Kelsey nos futuros livros. Eu decidi no primeiro dia com quem Kelsey iria acabar com e eu permaneço com essa ideia, mas, na verdade, eu amo ambos os irmãos e eu pretendo dar um final feliz a cada um deles.

Perguntas Rápidas – Responda a primeira coisa que vier a sua mente!

Um livroO Corcel Negro
Um filmeStar Wars
Uma série de TVThe Vampire Diaries
Uma comidaBolo de Chocolate
Um paísChina
Uma músicaYou belong with me – Taylor Swift
Um(a) autor(a)Stephenie Meyer
Uma frase – “Be the change you want to see in the world” ( Tradução Literal: “Seja a mudança que você quer ver no mundo” )

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

13 pensamentos sobre “Entrevista com Colleen Houck

  1. Nossa, super legal essa entrevista exclusiva com a autora *_* eu ainda não li o livro, porque não tive tempo e nem tenho ele ainda, mas eu to SUPER louca atrás dele! Quero muito ler!
    E a entrevista me deixou mais curiosa, porque a autora é muito fofa *-* adorei ela! ❤
    Parabéns pela entrevista, pessoal!

    • Obrigado ^^
      Mandou sim, a Colleen foi super simpática e atenciosa. Acabou revelando mais do que eu esperava ( o que foi ótimo! haha )

      Beijos,

      Victor

  2. Simplesmente amei essa sua entrevista com a Colleen! Eu a li no blog da Arqueiro e não poderia deixar de vir aqui lhe parabenizar pelas ótimas perguntas! Adorei A Maldição do Tigre, apesar do final ter me deixado um pouco insatisfeita por motivos óbvios, mas estou tão ansiosa pela continuação que mal posso esperar! Parabéns mais uma vez! A Colleen parece ser muito simpática e gostei muito de conhecer um pouco mais sobre ela. Me deixou ansiando ainda mais pela continuação!

    • Obrigado ^^ Estamos todos na torcida para que “O Resgate do Tigre” venha logo rs Sem pressão, editora Arqueiro…hahahaha

      Ah, e o obrigado pela visita 🙂

      Beijos,

      Victor

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s