Resenha do Leitor – A Batalha do Apocalipse

Este post é uma colaboração do Diego ( @diegomarangoni ), que escreve no Zumblorg

Comprei antes do natal, demorei meses pra terminar (por pura falta de tempo) e concluí minha leitura faz algumas semanas. E hoje não canso de recomendar A Batalha do Apocalipse aos meus amigos (minha namorada está com o livro agora,nova vítima).  A obra do nerd carioca (pois “nerd” engloba muito mais coisas que uma profissão) Eduardo Spohr já era sonho de consumo a bastante tempo. Ouvinte assíduo do Nerdcast, ler a obra de Eduardo,além de interessante por si própria, ia ser uma nova experiência,ainda mais pra quem não tem o hábito frequente de leitura, coisa que eu tento insistentemente. Ler ABdA era como acompanhar o feito de um amigo,tanto que ouço o citado podcast. Tinha certeza, por conhecer as referências e o lado crítico de Spohr que ele não nos
decepcionaria, com mais uma obra vazia, com referências simplesmente arrancadas de autores famosos num produto de embalagem nova. E foi isso que encontrei. Antes de mais nada, ABdA é um livro muito bem escrito. Claramente uma escultura com uma boa intenção e, mais que isso, um esmero absurdo de seu criador em tornar cada curva a mais lisa de coerente possível. Por isso esse é um livro realmente feito por um nerd, pois nerds são assim mesmo, não se contentam com o “mais o menos”, ou com explicações mal dadas. O nerd verdadeiro é o que sempre quer mais, e por isso mesmo, cai muitas vezes no abismo da chatice. Tento imaginar como seria a temporada final de Lost
sob a tutela de Eduardo Spohr. Ah, se JJ Abrams soubesse da existência desse livro antes de ir dirigir o reboot de Star Trek…..

Voltando um pouco, caso você não esteja informado do conteúdo da obra, ABdA nos leva a um mundo fantástico (sim,mais uma vez), só que tão crível, que se confunde com o nosso mundo. A mitologia judaico cristã presente na Bíblia é o principal combustível na construção deste universo, com um deus único, castas de anjos (seres sobre-humanos,mas sem o livre arbítrio),eras da criação,camadas da realidade, nomes, lugares, fatos históricos, tudo muito bem amarrado com a nosso “folclore” ocidental. Praticamente tudo que conhecemos com “paranormal” ou “transcendental” encontra-se devidamente colocado e encaixado no romance. A batalha do Apocalipse do título é o principal fato narrado,mas o que dá fluidez à trama e à todo universo concebido são flashbacks da vida do protagonista Ablon, o Anjo Renegado. Ausente do Mundo após o término da criação (lá, os “dias” da criação citados no Gênesis são eras de muitos e muitos anos, bem mais condizente com o teor poético das Escrituras que a interpretação de algumas figuras sensacionalistas cristãs) Deus deu ao arcanjo Miguel à incumbência de zelar pelas suas criaturas, coisa
que não é levada como deveria, dada a natureza tipicamente humana dos alados, que discordam, se dividem, se degladiam por àquilo que cada um tem de mais importante para si: poder, prazer em destruir, ego ou simplesmente seguir a vontade do Pai, como Ablon. Nessa visão humanizada dessas criaturas, vemos a humanidade, não impotente ou irrelevante,como se pode imaginar num primeiro momento, mas extremamente distantes daquilo que não é “real”, ou palpável à nossa consciência; como que alheios à verdadeira realidade, bem parecido com Matrix (meu filme preferido, aliás).

A Batalha do Apocalipse: O anti-Lost

Voltando ao começo do texto, termino minha pseudo-resenha/recomedação/jabá-grátis falando de algo que me incomoda tanto quanto cueca com elástico folgado demais: a famosa, mitológica e controversa série Lost. Por mais que algumas pessoas tenham gostado do polêmico final (se você não viu, saiba: Chuck Norris aparece, mata todo mundo e vai pra cama com a Tessália, ex-BBB), não tiro a razão delas, muito embora seja clara a confusão entre os vários roteiristas que entraram e saíram da série,comprometendo gravemente a continuidade das tramas paralelas e dos famigerados mistérios que eram
discutidos na internet e que movimentaram a série, tornando-a um fenômeno único na TV mundial.

E, lendo ABdA, temos a certeza que qualquer subtrama, detalhes ou fatos históricos dentro da mitologia não são apenas jogados ao vento. Tudo que está lá, tem algum motivo real. Seja na trama principal, em que qualquer ação ou item tem relevância em algum momento, sejam nos excelentes flashbacks, para enriquecer a obra. Uma obra muito rica,que parece ter mais páginas que realmente possui (são 586). E feita por um nerd que ainda tem muito a contribuir com a literatura pop brasileira.

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

2 pensamentos sobre “Resenha do Leitor – A Batalha do Apocalipse

  1. Esse livro parece ser muito bom! Pela sua resenha, percebi que é um livro muito bem escrito que não deixa ganchos em aberto no desenvolvimento. Realmente deve valer a pena!

  2. Esse livro é muito bom,me surpriendeu muito eu recomendo a todos.A historia e muito bem elaborada,passando por varios momentos épicos da biblia prendendo muito sua atenção,isso faz com que a leitura não acabe se tornando chata e cansativa apesar de ser um livro com muitas páginas.É muito bom ver um autor brasileiro escrever um livro tão bom.

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s