Dizem por aí que romance é coisa de mulher…

Que só mulher gosta de coisa romântica, que elas gostam de ganhar flores e de quando o cara dá a volta para abrir a porta do carro… Bem, elas gostam mesmo. E eu não vi ninguém obrigando esses caras a fazerem isso. Mas nenhum faz, isso é coisa da imaginação das mulheres! Quê?! Shh e continue a ler.

O Victor aqui do blog falou comigo e com o Bruno para fazer algo para o dia dos namorados, então eu, que tenho escrito sobre livros, me dei conta que não tinha quase nenhum livro de romance na minha estante. Os poucos são: os de Crepúsculo – que pode ter vampiro, gente brilhando e um projeto de ação, mas é uma história de amor. Sussurro – que, bem, a garota gostar do Patch é o centro da história. O segundo de Inside Girls – que não é “A história de amor”, mas é uma garota gostando de um garoto, então conta. E Depois da Meia-noite, da Diana Palmer. Fora esses, não tem mais nenhum onde o romance em si é o centro da história, mesmo que nos outros tenha sempre um romancezinho. Aí eu fiquei naquilo: como eu vou indicar um livro do tipo se eu nem li?!

É claro que esse exagero de “oh, eu nunca li romance” foi culpa do susto combinado com a minha memória ruim, então logo depois eu lembrei. E percebi que…

Há dois autores, homens (só pra deixar claro), responsáveis pelos livros de romance que mais circulam por aí e todo mundo adora. Foi então que eu decidi focar meu post de “dia dos namorados” neles.

Primeiro, o Nicholas Sparks. Vai, quem é que fala de romance (em livros/filmes) sem comentar do Nicholas Sparks? Todo mundo que vai atrás de um romance (e até aqueles que não) já esbarraram por pelo menos uma das criações dele.

Acho que os mais conhecidos de todos são o Diário de uma Paixão (The Notebook) e Um Amor Para Recordar. Talvez você seja mais novo (como se eu fosse muito velha) ou não tenha uma memória boa, então talvez só tenha ouvido falar de Querido John (Dear John) ou de A Última Música (The Last Song).

Diário de uma Paixão é, bem, sobre um diário de uma paixão… Tá, parei. É aquele filme que você provavelmente já viu onde um velhinho fica contando uma história de amor para uma velhinha e essa é a história que nós vemos. Dois jovens, numas férias ou algo do tipo, acabam se apaixonando e aí… Você toma vergonha na cara e vai ler/ver porque é lindo.

O filme é com a Rachel McAdams e com o Ryan Gosling. Ela também é conhecida por Legalmente Loira e, se você gosta do estilo de Diário de uma Paixão, deveria ver Te Amarei para Sempre que ela fez, do livro A Mulher do Viajante no Tempo. E ele está com Namorados para Sempre no cinema, mais um filme para lista de quem está procurando um romance.

Um Amor para Recordar. Que, olha só, é a Mandy Moore que faz o filme. E você ainda termina com uma ótima trilha sonora para baixar.

Em Querido John nós temos a Amanda Seyfried, que também fez o Cartas para Julieta, outro filme que é uma boa indicação para quem quer ver alguém se apaixonar. Ah! E o clima é muito mais tranquilo do que o de Querido John, sem o drama comum dos livros/filmes baseados no Nicholas Sparks.

E A Última Música, que tem o Liam Hemsworth que vai fazer o Gale, de Jogos Vorazes. E eu não poderia perder a chance para fazer propaganda de Hunger Games! E ela… é a Hannah Montana Miley Cyrus.

Todos esses livros do autor seguem aquela linha de amores gigantes que machucam o coração e atrapalham toda a sua vida, por isso eu evitei entrar em detalhes sobre o que é. Se você gostou de um, provavelmente vai gostar dos outros.

Bem, como o Nicholas Sparks é tão conhecido por estar presente nas discussões sobre romance quanto naquelas de “morri de chorar com…”, talvez não seja o que você procura. Então vamos ao outro autor, aquele que talvez você não conheça, mas se isso acontecer vai com certeza se apaixonar. Federico Moccia.

Eu conheci por Três Metros Acima do Céu (que é um dos meus preferidos, diga-se de passagem, mesmo que eu ainda não tenha comprado. É da Rocco, gente…). Acho que o mais legal desse livro é que lembra muito a fic (passei anos lendo as de McFly), só que é bem feito. Sabe aquela fic que tem uma história ótima, cheia de potencial, mas acaba não indo muito longe porque isso não sabe ser bem aproveitado? Pois é, o livro é quando esse potencial é aproveitado. Se você é daqueles que leu Sábado à Noite, da Babi, e adorou, esse livro já deveria estar na sua estante. (e se você leu e não gostou, ainda assim deveria dar uma chance para esse livro)

Três Metros Acima do Céu não precisa exatamente de uma continuação, mas tem, é Ho voglia di te. A droga é que a Rocco tem os direitos e até hoje não lançou (novidade, né?). Eu já estou quase aprendendo italiano pra ler. De qualquer forma, você não deveria deixar de ler Três Metros Acima do Céu por isso. Principalmente se você estiver procurando um romance legal e que não seja com adultos.

Talvez você já conheça esse autor por Desculpa Se Te Chamo de Amor, que foi lançado aqui pela editora Planeta e, até onde eu vi, todo mundo que leu adorou. Esse também tem uma continuação que, felizmente, foi publicada: Desculpa, Quero Me Casar Contigo. E, só pra mostrar a eficiência da Planeta, que lançou esses e deu certo, também já está vendendo Sou Louco Por Você, outro do autor que vale a pena pra quem procura um romance (e aqui tem uma ideia muito legal relacionada ao livro e para namorados).

Então está aí, mais do que provado que essa história de que homem não gosta de romance é só aparência, ou mito. É só um começar a gostar de uma garota que já se derrete. Pra vocês verem, outro dia voltando da faculdade sentei do lado de um homem de uns 40 anos que passou as duas horas de trânsito com os olhos grudados no livro A Última Música, pela capa provavelmente também gostou do filme com a Miley Cyrus. E, no dia seguinte, sentei do lado de uma mulher de uma idade parecida que se divertia com Percy Jackson (e provavelmente não era por causa do melhor beijo submarino de todos os tempos).

Para terminar, só pra aproveitar a ideia de quebrar que “romantismo” é relacionado à mulher e ainda indicar um livro que o romance é o centro da história e não é cheio de açúcar: Nora Roberts, Amantes e Inimigos. O livro tem três histórias diferentes de como duas pessoas começaram a gostar uma da outra.

E deixo vocês com a cena de Sexo sem Compromisso, outro filme bem legal e do tipo. 🙂

Anúncios

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s