Resenha: Morto até o anoitecer

Crítica – A partir do momento que comecei, não consegui mais parar. O livro é muito bom. Logo quando o começamos, já ficamos por dentro da vida de Sookie e conhecemos o frio e enigmático Bill Compton. Charlaine Harris sabe contar uma história de vampiros. As criaturas são, na história, super tradicionais. Não gostam de alho, não podem sair no sol, são frio, cruéis, atraentes, imortais e só morrem com uma estaca no peito ou quando mutilados. Percebe-se logo de início que, por mais que se amem, um relacionamento entre uma humana e um vampira não é nada fácil. Sem ilusões de que o amor vence tudo, cobrindo até o fato de seu parceiro ser uma criatura das trevas, Charlaine mostra todas as dificuldades possíveis nesse turbulenta relação. Sookie é uma personagem forte e adorável, impossível não gostar dela. Quanto ao Bill, bem, não custa ficar com a pulga atrás da orelha.

ResenhaSookie Stackhouse é uma jovem mulher que trabalha como garçonete em um bar. Ela é telepata e, por isso, sua vida é bem mais confusa e estressante do que a das outras pessoas. Ouvir pensamentos de todos ao seu redor a toda hora não é nada legal. Diferente das outras pessoas, Sookie sempre quis conhecer um vampiro. Agora, depois da invenção do sangue sintético, eles se mostraram a humanidade. Estão por todos os lugares. Entretanto, ainda não passaram na pequena cidade de Bon Temps.

A sorte de Sookie está para mudar. O enigmático vampiro Bill Compton aparece no bar da jovem. Ele é quase ser morto por vigaristas que tentavam drenar seu sangue – o sangue dos vampiros tem propriedades mágicas e muito interessantes para os humanos -, porém, Sookie o salva. Ao ficar a sós com ele, nota um importante fato : Não consegue ler sua mente. Depois de anos a escuta do pensamento dos outros, pode, finalmente, ter alguns momentos de silêncio.

Mas, nem tudo são flores. Enquanto os dois estão se conhecendo e vendo o que sentem um pelo outro, assassinatos começam a acontecer. Mulheres que se envolveram com vampiros estão morrendo e, Sookie parece ser a próxima da lista. Com um assassino em seu encalço e um namorado vampiro que, bem, é um vampiro, Sookie Stackhouse tem muito mais do que só a telepatia para se preocupar. Uma vez dentro desse mundo onde vampiros existem, outras criaturas fantásticas tendem a aparecer, e não vão mais querer sair de sua vida.

Curiosidades

A série Southern Vampire Mysteries ou Sookie Stackhouse é  composta por vários livros. A série ainda não acabou. Somente três deles foram publicados no Brasil. Veja abaixo a lista com seus títulos originais e suas traduções não oficiais, feitas por mim :

1) Morto até o anoitecer ( Dead Until Dark ) – 2001 ( EUA ) – 2009 ( Brasil, pela editora Ediouro

2) Vampiros em Dallas ( Living dead in Dallas ) – 2002 ( EUA) – 2009 ( Brasil, pela editora Arx )

3) Clube dos Vampiros ( Club dead ) – 2003 ( EUA) -2010 ( Brasil, pela Arx )

4) Morto para o mundo ( Dead to the world ) – 2004 ( EUA)

5) Completamente morto* ( Dead as a doornail ) – 2005 (EUA)

6) Definitivamente morto ( Definitely dead ) – 2006 ( EUA)

7) Todos juntos mortos (All together dead) – 2007 ( EUA)

8) De morto a pior ( From dead to worse ) – 2008 ( EUA)

9)  Morto Desaparecido ( Dead and gone ) – 2009 ( EUA)

10) Um morto na família ( Dead in the family) – Maio de 2010 ( EUA)

* Doornail é parafuso de porta, aqueles que a seguram, as chamadas dobradiças. Não tem coisa mais inanimada que aquela. Como a comparação ficaria ridícula em português ( Morto como dobradiça de porta ), adotei a mensagem a comparação passa, que ele está completamente morto.

Caso alguém tenha uma tradução melhor ou ache que a minha está errada, por favor, comente de forma civilizada. Podemos nos entender sem xingamentos e demais ofensas, não tenho, de forma algum, a intenção de desmerecer ou desrespeitar essa série de livros.

A série de livros foi transformada na série de TV True Blood. Cada temporada está sendo baseada em um livro da saga.

Um pouco sobre a autora

Charlaine Harris – Charlaine Harris  (Tunica, 25 de novembro de 1951) é uma escritora norte-americana. Atualmente vive no sul de Arkansas com seu marido, três filhos, três cães e um pato. Gosta de escrever sobre mistério. Seu primeiro romance, Assassinos de verdade ( Real Murders ), primeiro livro da série Aurora Teagarden, recebeu uma nomeação ao Agatha Award.

Site oficial da autora

Anúncios

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

Um pensamento sobre “Resenha: Morto até o anoitecer

  1. Pingback: Vampiros em Dallas « Blog das Resenhas

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s