Destaques: Rachel Wing e um Shakespeare jovem

Descobri o livro Star-Crossed já há algum tempo com o grande destaque de se tratar de um romance escrito na segunda pessoa. Isso mesmo, pessoal, também parei para pesquisar e enchaguar os olhos, mas, confirmo: um romance em segunda pessoa. E o livro não para de te surpreender nesse ponto: foi escrito por uma jovem  inglesa de 14 anos que postava capítulos da história na internet e acabou sendo descoberta e publicada pela editora Scholastic ( uma editora renomada internacionalmente responsável pela edição de vários títulos conhecidos. Só consigo me lembrar agora de ela ter publicado Pégasos e o Fogo do Olimpo, que faz parte de uma trilogia publicada no Brasil pela Leya ). A britânica não só tem talento como também vinga suas raízes literárias recriando as histórias de Shakespeare. Já com dois títulos lançados, Rachel escreve romances jovens baseados nas dramáticas narrativas do escritor romântico, tudo com um ar mais divertido e descontraído. Suas obras fizeram sucesso e chegam agora ao Brasil pela Editora Fundamento. Conheça mais sobre ambas e suas conexões com as histórias do dramaturgo inglês.

Star-Crossed – Romeu e Julieta

Como o subtítulo já sugere, Star-Crossed se baseia no famoso romance de Shakespeare, que conquistou gerações e gerações, Romeu e Julieta. Esse foi o livro que Rachel escreveu com apenas 14 anos de idade, e que, tão nova, utilizou a tal narrativa em segunda pessoa. Confira a sinopse abaixo:

E se o seu maior inimigo também for o seu grande amor?

Jen Anderson sempre sonhou em interpretar Julieta e sua grande chance chegou com o papel principal na peça da escola! Mas nem tudo são flores: quem vai fazer Romeu é ninguém menos que Chris Banner, que além de insuportável é filho do maior rival da família de Jen. Só que a garota não vai deixar que isso a impeça de brilhar. Ou vai?… Porque, quando ela percebe que está apaixonada de verdade por Romeu, quer dizer, por Chris, tudo parece desabar! Será que esse romance tem chance de não terminar em tragédia? Venha descobrir isso em uma história irresistível!

Love Struck – Os sonhos das noites de verão às vezes se realizam

Baseado no meu romance shakespeariano favorito, Love Struck faz uma releitura da história do livro Sonho de uma noite de Verão, uma comédia do famoso dramaturgo que envolve romance, fantasia e muita confusão em meio a floresta de vários segredos. Confira a sinopse abaixo:

Shakespeare escreveu que “o caminho do amor verdadeiro nunca foi suave” – e Holly Hockers vai se dar conta de que isso é um fato incontestável! Ela e Wes, seu melhor amigo de todas as horas, vivem praticamente grudados – na sorveteria, na sala de aula ou em todos os shows da banda favorita deles. Só que todo esse carinho é abalado por duas paixões – a da garota por Jonah, o maior gatinho da escola, e a de Wes por Emily, uma novata que é linda, loira e alta. Aos poucos, em vez de ficarem felizes um pelo outro, os amigos começam a sentir coisas que nunca haviam sentido. Será que esse é o início de uma bela (e inesperada!) história de amor? Ou de uma confusão que pode estragar totalmente a amizade da dupla?

A narrativa na segunda pessoa

Não resisti e saí por aí procurando mais sobre essa tal narrativa. Primeiramente, há discussões sobre ela ser ou não na “segunda pessoa”. A segunda pessoa é o “tu” e, o “você” – utilizado nesse tipo de texto – é um pronome de tratamento, que se enquadra na terceira pessoa. Se você reparar, para conjugarmos verbos com “você”, podemos substituir a pessoa por “ele” sem mudar nada ( Você chegou ao teatro/ Ele chegou ao teatro ). De qualquer forma, a classificação como narrativa na segunda pessoa reforça a ideia do texto dialogar com o leitor. Esse tipo de prosa tem como objetivo fazer o leitor se colocar no lugar do protagonista e participar da história. É muito utilizado em livros de RPG, apesar de alguns autores o utilizarem em várias de suas obras. Saiba mais sobre narrativa na segunda pessoa pelo blog Deep Blue. Confira abaixo um trecho do livro Star-Crossed que retirei do blog Open Page:

Terça-feira. Você está no meio de um grupo de garotas nervosas do segundo ano do ensino médio, à espera do teste para o papel de Julieta. Estão todas esperançosas – um tanto pálidas, mãos suadas… Você praticamente ouve as pulsações aceleradas, no espaço apertado. Mas se mantém calma. Uma espécie de tremor familiar começa a tomar o seu corpo. Isso sempre lhe acontece antes de subir ao palco. Você sorri. Tem as palmas das mãos secas, o pulso normal e o texto decorado tão fresco na memória como se tivesse acabado de escrevê-lo. Sente que o papel é seu. Quando a menina que estava na sua frente deixa o palco, a empolgação toma conta de você.
- Jen Anderson?
A sra. Phillips chama seu nome, e você abre caminho entre as garotas. Sem se importar com a forte iluminação, mantém-se confiantemente ereta e impassível no meio do palco, à espera de que alguma das professoras de inglês diga alguma coisa… [ Jen - Página 7 ]

Falando em Shakespeare…

Aproveitando o gancho deixado pelos romances de Rachel Wing, eu lembrei de outra novidade super legal que tinha visto na Livraria Saraiva envolvendo clássicos e capas maravilhosas. Trata-se de uma coleção de romances românticos clássicos de autores como Jane Austen, Emily Brote, Charlotte Bronte, Nathaniel Hawthorne e, claro, William Shakespeare com capas feitas pelo designer das da saga Crepúsculo. Era algum tipo de promoção da saga por Stephenie Meyer ter declarado basear seus livros nessas histórias clássicas – só consegui ver uma – leve – semelhança de Romeu e Julieta com Lua Nova, nada além disso, mas, se ela diz… Contudo, porém, entretanto, ignorando as origens, o resultado ficou belíssimo. Confira abaixo as capas dos romances shakespearianos:

Capa de Romeo and Juliet (Romeu e Julieta). Tradução: O amor proibido original...

Para conferir mais capas, visite o blog Bibliopunkk.

O que acharam dos livros de Rachel Wing? E da tal narrativa em segunda pessoa? Curtiram as capas dos clássicos em nova edição? Comentem :D

Capa de Midsummer Night's Dream (Sonho em uma noite de verão). Tradução: O amor lança um feitiço.

PS.: Só não consegui entender o porquê de não traduzirem os títulos. Estrelas Cruzadas e Batida do Amor não ficava ruim. Faria até mais sentido para muitas pessoas que não sabem inglês, afinal, não podemos esperar que todo mundo saiba. Nunca fui e não sou a favor de colocar títulos em inglês – Fallen foi uma exceção – e nomes de série em inglês ( principalmente quando existe uma tradução plausível e não horrenda ). O que acham?

About these ads

Sobre Victor

Gosto de cheiro de livros novos e de biblioteca com livros velhos, de livros ( dessa vez das letras mesmo ), de chocolate, de escrever, de ficar no computador, de dias frios com céu bonito, de ir ao cinema, passear no shopping com os amigos e de viajar. Ensino inglês e um dia ainda quero publicar alguma coisa. Bolsa Amarela, Harry Potter e a pedra filosofal , Entrevista com o vampiro e Crônicas de uma namorada são meus livros favoritos. Perdi a conta de quantas vezes vi "A Múmia". Quanto às séries que gosto, sempre mudo. Elas têm suas temporadas e eu tenho as minhas.

3 pensamentos sobre “Destaques: Rachel Wing e um Shakespeare jovem

  1. Olá Victor, chamo-me Victor também. Olha,gostaria de deixar como sugestão o romance experimental de Michel Butor – La Modification – que li, não sei se há tradução. Mas ele é totalmente construído em segunda pessoa. Certamente pelo fato de na língua francesa ser comum o uso do “Vous” que aquivale ao você ou tu a prosa flui mais naturalmente. Porém, não deixa de ser uma obra-referência.

  2. Olá! Sou professora e sempre indico para os alunos um livro que também é narrado em segunda pessoa: “Terra e Cinzas”, do escritor afegão Atiq Rahimi (minha edição é de 2001). Vale a pena a leitura. É uma história lindíssima. =)

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s